Brasil Urgente

Motorista atropela vítima e bandidos durante assalto na zona oeste de SP

Homem de 60 anos foi abordado na saída de uma pet shop na região do Butantã; vítima teve ferimentos leves

Carla Ramil, do Brasil Urgente 12/01/2022 • 17:49

Um homem de 60 anos foi atropelado junto com criminosos durante um assalto no bairro Cidade São Francisco, na região do Butantã, zona oeste de São Paulo. O caso ocorreu na última segunda-feira (10).

Uma câmera de segurança registrou o momento em que os assaltantes caminhavam pela rua em direção a um carro preto estacionado. Dentro estava a vítima, que tinha acabado de sair de um pet shop.

O motorista, mesmo cercado e sob a mira de uma arma, acelerou e tentou fugir, mas foi jogado do veículo em movimento por um dos assaltantes e rolou pelo asfalto. O outro ladrão chutou o dono do carro e puxou com força a mochila da vítima, que lutava com o outro assaltante para se livrar do sequestro.

No mesmo momento, um carro que passava pela rua percebeu a ação criminosa e acelerou em direção dos criminosos, mas acabou acertou também a vítima, que estava de camiseta branca e bermuda. Ele teve apenas ferimentos leves.

Mesmo assustada, a vítima logo se levantou para fugir. Um dos assaltantes fugiu ao perceber que o cúmplice não conseguia se levantar. A polícia chegou logo na sequência e prendeu o outro suspeito em flagrante, que estava caído ao chão após ter sido atropelado.

Ferido na cabeça, ele foi atendido em um pronto-socorro da região, levou 12 pontos e não corre risco de morte. No local, foi apreendido um simulacro de arma.

Segundo investigação policial, o aposentado vinha sendo monitorado pela quadrilha, que tinha como objetivo sequestrar o homem, fazer transferências via Pix e compras com uma máquina de cartões deixada pelos ladrões no carro da vítima.

O equipamento era de Cristiane Peroba Carvalho, de 34 anos, que agora é procurada por associação criminosa pela polícia, assim como o menor de idade, de 16 anos, que conseguiu fugir.

Os dois bandidos, moradores da comunidade Água Branca, na zona oeste da capital, têm extensa ficha criminal. 

O caso foi registrado pelo 91° DP como roubo e extorsão mediante sequestro.