Brasil Urgente

Ordem de execução do soldado Patrocínio pode ter partido do PCC

Informação foi revelada pelo delegado Fabio Pinheiro Lopes

da Redação com Brasil Urgente 10/06/2021 • 17:39
Soldado Leandro Martins Patrocínio
Soldado Leandro Martins Patrocínio
Divulgação

A ordem de execução de Leandro Martins Patrocínio, soldado da Polícia Militar de São Paulo, pode ter partido da cúpula da facção criminosa PCC. A informação foi revelada em primeira mão ao Brasil Urgente pelo delegado Fabio Pinheiro Lopes.  

Os investigadores acreditam que o crime na comunidade de Heliópolis pode ter contado com a participação de cinco criminosos. A Delegacia de Pessoas Desaparecidas do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) já criou uma força-tarefa para prender os três já identificados.  

A polícia chegou até os suspeitos através de impressões digitais encontradas no cativeiro em que o soldado foi torturado e morto. Todos são considerados foragidos.  

A principal linha da investigação acredita que o soldado Leandro foi reconhecido como policial na comunidade, já que carregava uma pistola da corporação. Por isso, ele foi sequestrado, torturado e morto por estrangulamento. 

  • sequestro
  • assassinato
  • PM
  • polícia