Brasil Urgente

Vídeo: imagens mostram Paulo Cupertino sendo preso em hotel em SP

Ele foi detido portando tinta e água oxigenada para mudar a cor dos cabelos

Da redação, com Brasil Urgente 17/05/2022 • 16:45 - Atualizado em 17/05/2022 • 17:44

Imagens internas do hotel em que Paulo Cupertino estava hospedado mostram os momentos que antecederam sua prisão. Ele é acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em junho de 2019.

No vídeo, ele aparece em um corredor do local, que fica na zona sul de São Paulo, usando casaco, chapéu e uma bengala para não ser reconhecido. Logo depois surgem policiais do 98º DP com Cupertino já algemado. Um policial carrega as sacolas e bengala. 

No momento da prisão, ele tinha manchas nas roupas e na mochila. Entre os objetos apreendidos, tinha tinta e água oxigenada para mudar a cor dos cabelos.

Cupertino passou por audiência de custódia e foi levado para CDP Belém, que fica na zona leste de São Paulo. Segundo o secretário de administração penitenciária Nivaldo Restivo, ele ficará isolado por 20 dias para passar por avaliação médica antes de ser liberado para o convívio com os outros presos.

Antes de ser preso, o suspeito disse ter ficado quatro meses hospedado no Mont Star Hotel, em Interlagos, na Zona Sul. Durante esse tempo, Cupertino teve diversos esconderijos, no interior do Mato Grosso do Sul, Paraná e Paraguai. 

O delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo Osvaldo Nico Gonçalves disse nesta terça-feira (17), em entrevista à Band, que a prisão de Paulo Cupertino Matias foi possível após contato do empresário com conhecidos. 

“O serviço de investigação do boca a boca, né? A gente sabe que estava batendo muito na região de Santo Amaro e Interlagos, porque ele tem muitos amigos lá. E a gente sabe que uma hora ele ia procurar algum amigo. Então, começamos a monitorar alguns amigos dele. E agora é que vai começar nossa investigação. Vamos incriminar toda essa rede que ajudou ele a fugir”, anunciou o delegado.

Vídeo: polícia procura rede de apoio de Cupertino

Prisão de Paulo Cupertino

Cupertino foi preso na última segunda-feira (16), quase 3 anos depois da morte do ator Rafael Miguel e dos pais dele. O crime ocorreu em 9 de junho de 2019. O ator de 22 anos foi morto ao deixar a jovem Isabela Tibcheran, filha de Paulo, em casa no bairro Pedreira, na zona sul de São Paulo, em junho de 2019. Eles voltavam de uma festa junina com João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos - ao chegar, todos foram surpreendidos pelo pai da menina. Um ano depois das mortes, a prisão temporária decretada se tornou preventiva.

O empresário é acusado de atirar 13 vezes em Rafael Miguel, João Miguel e Miriam Miguel por não aceitar o relacionamento da filha com o ator. Ele estava foragido desde os crimes.

Paulo Cupertino Matias, apontado como o assassino da família, tem uma ficha com ao menos nove crimes registrados entre 1990 e 1999.