Notícias

Entidades entendem que uso de autotestes de covid-19 vai demorar no Brasil

Abrafarma e CBDL entendem que o governo federal mostra pouca disposição para disponibilizar essa ferramenta

Da Redação, com Bandnews FM 28/01/2022 • 17:07
Autoteste foi liberado no Brasil
Autoteste foi liberado no Brasil
Foto: Reprodução

Os autotestes de covid-19 foram aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas só devem ser utilizados a partir de março. A CBDL (Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial) lamentou que o governo federal não demonstre interesse em distribuir os autotestes para detectar a covid-19 no SUS (Sistema Único de Saúde).

Em entrevista à BandNews FM, Carlos Eduardo Gouvêa, presidente da CBDL, afirma que a capacidade de produção pode passar de dez milhões de unidades por mês.  Na visão dele, o preço médio deve ficar entre R$ 40 e 50.  

A partir de agora, a decisão da Anvisa precisa ser divulgada em Diário Oficial para que as empresas manifestem interesse em produzir os testes.

Assim como outros representantes do setor farmacêutico, o presidente da entidade diz que o material deve ficar à disposição da população a partir de março deste ano.  

Questionado sobre a importância do exame, Carlos Eduardo Gouvêa afirma que uma ferramenta para identificar a doença de forma precoce e, assim, diminuir a transmissão da Covid-19.  

Quando o Brasil terá autotestes

O CEO da Abrafarma (Associação Brasileira Redes Farmácias Drogaria), Sérgio Mena Barreto, acredita que só em março os autotestes estarão disponíveis nas farmácias do país.

Em entrevista à Bandnews FM, ele explicou que, após a publicação da decisão no Diário Oficial, os fabricantes poderão dar entrada nos pedidos de comercialização. Então a Anvisa terá que autorizar cada um desses pedidos, segundo Barreto.

O CEO da Abrafarma destaca ainda que o preço deverá ser menor do que o cobrado, atualmente, nas próprias farmácias.

"No Brasil, quem define o preço de entrada é o fabricante. Então, o valor cobrado só será conhecido depois".