Notícias

EUA já registram 200 tiroteios em massa neste ano

Sete mil pessoas morreram e quase 13 mil foram feridas em ataques armados

Da Redação, com BandNews TV 16/05/2022 • 16:23 - Atualizado em 16/05/2022 • 17:39

Os Estados Unidos têm registro de pelo menos 202 tiroteios em massa somente em 2022. O ataque em um supermercado em Buffalo, em Nova York, que ocorreu na tarde de sábado (14), foi 198º ocorrência e deixou 10 pessoas mortas. O atirador acertou 13 pessoas, sendo 11 negras. 

Nos primeiros cinco meses deste ano, quase sete mil pessoas morreram vítimas da violência armada nos Estados Unidos. Quase 13 mil pessoas foram feridas. 

No ano passado, os EUA registraram 691 tiroteios em massa e quase 21.700 mortes relacionadas a disparos de arma de fogo. 

Tiroteios em massa são definidos quando resultam em pelo menos quatro baleados na mesma região, excluindo o agressor.

O professor de Relações Internacionais Pedro Costa Junior destaca que a situação é estrutural no País. 

"São 202 atentados em 19 semanas, só neste ano. É mais de um atentado por dia. Há uma cultura instalada nos EUA e ao mesmo tempo uma cultura armamentista que é muito forte. Permeia os lobbys americanos, pressiona o Congresso", aponta. (Veja acima a íntegra da entrevista)

Buffalo

O autor do crime em Buffalo (NY), Payton Gendron, de 18 anos, está preso. 

Armado e com equipamento tático, Gendron, um homem branco, exibiu a cena de violência ao vivo por pouco mais de um minuto pela Twitch, plataforma de transmissão on-line de videogames.

Segundo as autoridades, ele chegou até o mercado de carro. Quando saiu do veículo, atirou em quatro pessoas no estacionamento, matando três delas. Em seguida, entrou na loja e continuou atirando.

O FBI investiga o caso como "crime de ódio" e "violência de extremismo racista".

Segundo a governadora de Nova York, a democrata Kathy Hochul, Gendron já era monitorado por autoridades americanas desde o ensino médio.