Jornal da Band

Caso de racismo no Sul: motoboy e agressor são indiciados

Com a conclusão do inquérito, os PMs, que estavam afastados das ruas, ficam liberados para voltar a atuar em campo.

Matheus Goulart

A polícia gaúcha concluiu a investigação sobre o caso do motoboy negro que foi atacado com uma faca por um homem branco. A conclusão é que não houve racismo. O motoboy e o agressor foram indiciados. 

O motoboy negro Everton Henrique foi indiciado por desobediência e lesão corporal contra Sérgio Kupstaitis -- que confessou que feriu o entregador com uma faca. Depois da agressão, Everton foi gravado atirando pedras em Sérgio para se defender. Quando a PM chegou, Everton foi algemado à força, enquanto Sérgio pôde entrar em casa e trocar de roupa antes de os dois serem levado para a delegacia.

Mesmo com as diferenças no tratamento dos dois pelos policiais que atenderam a ocorrência, o inquérito concluiu que não houve racismo contra o motoboy. Para a corregedoria, o que houve foi apenas um erro de procedimento, pelos PMs não terem acompanhado o idoso até sua casa.

Com a conclusão do inquérito, os PMs, que estavam afastados das ruas,  ficam liberados para voltar a atuar em campo.

Tópicos relacionados