Jornal da Band

Fibromialgia: conheça doença frequente em mulheres e sem cura

Especialistas ainda não encontraram causa para a dor, mas métodos podem amenizar sintomas

da redação

Estudada por anos, as causas e uma cura para a fibromialgia ainda não foram encontradas. Os especialistas avaliam que a doença, que causa dores generalizadas pelo corpo, não é resultado de um problema só. 

Não existem exames de laboratório para o diagnóstico. Tanto, que para identificar a doença é preciso estudar o paciente e o médico ter um olhar cuidadoso. A doença afeta cerca de 2% da população mundial, a maioria mulheres entre 25 e 50 anos, causando transtornos até em famosas, como a cantora Lady Gaga, que já revelou que sofre com a síndrome. 

Mas apesar de não ter cura, é possível aliviar as dores. No litoral de São Paulo, há um centro de reabilitação que também estuda a fibromialgia, no projeto ‘Corpo Falante’.  A fisioterapeuta Andreia Salvador, que participa do projeto, resolveu incluir a dança para tratar os pacientes com fibromialgia. 

Maria Aparecida, que é paciente do projeto, teve que parar de fazer faxina por causa das dores. Remédios não deram a solução e as dores alteraram tudo, o humor, sono e até teve depressão. Agora, ela também dança com Andreia Salvador. “É preciso fortalecimento muscular para enfrentar a fibromialgia, por isso os tratamentos são multidisciplinares”, diz Andreia. 

Além da dança, acupuntura

Como complemento dos métodos tradicionais, há os alternativos. Além da dança, que ajuda a fortalecer o corpo, a acupuntura também ajuda a aliviar a fibromialgia, como explica Wilson Fujiki, que é acupunturista. 

“Precisamos encontrar os pontos onde têm um pinçamento, onde a dor irradia. Então estimulamos ele até onde está o pinçamento e aí fazemos com que tente diminuir a inflamação”, explica. 

Há até a acupuntura a laser, que serve para qualquer dor e também estimula os pontos para diminuir os sintomas de dores da fibromialgia ou outras doenças do tipo.

Para evitar a dor, arrume a postura

Muitas vezes a dor é apenas uma questão de postura do corpo. Seja dormir errado, ou sentar errado. Wilson Fujiki dá algumas dicas para cuidar da postura. 

“É comum jogar o corpo de lado ao ver televisão, o correto é sentar sempre reto. Na hora de dormir, ao se deitar de lado, o joelho deve ficar em cima do outro, se dorme de outro jeito, pode adquirir uma escoliose”, explica. E para ficar em pé, o ideal é ficar bem reto.

Tópicos relacionados