Jornal da Band

Exclusivo: Tráfico faz gigante mundial de contêineres pausar operações no Brasil

MSC Brasil disse que ação de criminosos vem vitimando a empresa, clientes e parceiros e tem se mostrado uma ameaça às atividades dela

Rodrigo Hidalgo 17/01/2022 • 19:32 - Atualizado em 18/01/2022 • 14:30

A maior empresa de operação de contêineres do mundo decidiu paralisar as atividades terrestres em toda a América do Sul por tempo indeterminado. O motivo é a ação constante de criminosos que se aproveitam dessa cadeia logística para esconder toneladas de cocaína e enviar para países da Europa e da África.

Em comunicado enviado aos clientes, a MSC Brasil disse que ação dos criminosos que interceptam o transporte de contêineres para promover o tráfico vem vitimando a empresa, clientes e parceiros e tem se mostrado uma ameaça às atividades dela.

O maior porto do país em Santos, no litoral paulista, é responsável por 34% do transporte da balança comercial brasileira.  

Por lá passam cerca de 150 milhões de toneladas de produtos por ano. Criminosos se aproveitam dessa movimentação para o narcotráfico.  

A decisão veio depois da descoberta de 200 quilos da droga no Porto de Aden, no Iêmen, no fim do ano passado.

Em julho de 2019, um navio da empresa que seguiria para a Holanda ficou retido nos Estados Unidos depois que as autoridades apreenderam 20 toneladas de cocaína escondidas na embarcação. A MSC teve que pagar uma multa de US$ 50 milhões para que o navio fosse liberado durante as investigações.