Jornal da Band

Motoboy que levou facada e foi preso pode ser indiciado por lesão corporal

Delegada explicou que o trabalhador negro preso após ser esfaqueado por homem branco teria atingido o agressor com pedra

Da redação

A polícia está perto de concluir o inquérito sobre a prisão de um motoboy negro que foi preso depois de levar uma facada de um homem branco em Porto Alegre. Everton da Silva, a vítima algemada e detida, foi ouvido, nesta quarta-feira (21), na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

No depoimento aos deputados, o motoboy disse que foi surpreendido pelo morador de um prédio da rua onde esperava um chamado para fazer entrega.

A Polícia Civil, no entanto, investiga lesões corporais recíprocas. A delegada responsável pelo caso disse que o motoboy também poderá ser indiciado porque teria atirado pedras no homem que o atingiu com um golpe de faca. Os quatro policiais militares envolvidos na ocorrência já prestaram depoimento à Corregedoria da corporação e na delegacia.

Vídeos gravados por testemunhas, no último sábado (17), mostram o trabalhador negro sendo contido e algemado pelos policiais enquanto o idoso circula livremente.

Os policiais seguem afastados das atividades. A Secretaria de Segurança Pública afirma que a sindicância da Corregedoria sobre o caso deve ser concluída até o início da próxima semana.

Tópicos relacionados