Notícias

Vítimas de acidente de avião com Marília Mendonça morreram de politraumatismo

Segundo Polícia Civil, necropsia apontou que os cinco ocupantes da aeronave morreram em decorrência do impacto da queda

Mardélio Couto, da BandNews FM, em Belo Horizonte 25/11/2021 • 16:54 - Atualizado em 25/11/2021 • 20:22

A Polícia Civil concluiu que todas as vítimas do acidente aéreo do dia 5 de novembro que matou a cantora Marília Mendonça, em Piedade de Caratinga, no interior de Minas Gerais, morreram por politraumatismo.

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (25), a corporação confirmou que a necropsia e exames complementares apontaram que todos morreram devido às lesões graves causadas pelo impacto da aeronave no solo. Não houve constatação do uso de substâncias tóxicas por parte do piloto ou do copiloto.

A Polícia Civil ainda trabalha com a hipótese de que as linhas de transmissão de uma torre da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) teriam provocado o acidente. No entanto, as investigações sobre a causa da queda ainda estão em andamento e outras possibilidades não foram descartadas.

O avião que levava a cantora Marília Mendonça e equipe caiu em uma cachoeira na zona rural de Piedade de Caratinga. Além da artista, também morreram o produtor Henrique Ribeiro, o assessor e tio dela, Abiciele Silveira Dias Filho, o piloto e o copiloto.

O laudo definitivo das causas do acidente aéreo ainda deve ser emitido pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).