Notícias

Quem não votou em 2022 pode em 2024? Saiba como regularizar título de eleitor

Eleitores que não votaram no 1º ou 2º turno das eleições presidenciais precisam justificar falta e quitar multa

Da redação

Quem não votou em 2022 pode em 2024? Saiba como regularizar título de eleitor
É preciso regularizar situação eleitoral com o TSE
Divulgação

Com as eleições municipais de 2024 chegando, muitos que não votaram na eleição presidencial, seja no primeiro ou segundo turno, têm dúvidas se podem ou não votar neste ano. Mas os eleitores que são obrigados a votar e faltaram no pleito de 2022 podem votar nas disputas municipais, caso tenham justificado a ausência no fim da última eleição. 

Agora, se os eleitores com voto obrigatório não justificaram a ausência na época, o título de eleitor é cancelado e, por isso, é preciso regularizar a situação.  Para poder renovar a inscrição, o eleitor pode ir até o Cartório Eleitoral, posto de atendimento de seu município, postos eleitorais no Poupatempo ou solicitar a revisão, ou transferência (em caso de mudança de município) de forma online no Título-Net

Além disso, o eleitor pode acessar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), abrir a aba ‘Situação Eleitoral’ no site e verificar débitos pendentes após inserir o CPF, número de título ou nome completo. Caso haja débitos, é necessário que o eleitor realize o pagamento da multa

Quais documentos necessários para regularizar o título de eleitor?

Para poder votar em 2024 e regularizar a situação eleitoral, é preciso ter em mãos alguns documentos importantes:

  • Documento de identificação original;
  • Título eleitoral e comprovantes de justificativa, se possuir;
  • Comprovante de residência original, em nome da pessoa, emitido ou expedido em até 3 meses antes da data do atendimento.

Como pagar a multa?

Multas eleitorais devido ausências nas eleições podem ser pagas por meio de boleto, PIX ou até cartão de crédito. Boletos com valores inferiores a R$ 50 devem ser pagos exclusivamente no Banco do Brasil. 

Tópicos relacionados

  • Política
  • Brasil
  • Eleições 2024
  • Eleições-Serviços

Mais notícias

Carregar mais