Notícias

SP anuncia vacinação de profissionais da educação e estende faixa etária de pessoas com comorbidade

Governo promete concluir imunização daqueles com comorbidades e deficiências até o fim de junho

Da Redação, com Rádio Bandeirantes e BandNews FM

Além das medidas de flexibilização para os estabelecimentos e outras atividades consideradas não-essenciais, o governo de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (19) a entrada de novos grupos que poderão ser vacinados contra Covid-19.  

Serão vacinados adultos entre 55 e 59 anos de idade sem comorbidades em julho, entre os dias 1 e 21. A data não foi confirmada pelo governo paulista, já que depende da disponibilidade de vacinas fornecidas pelo Ministério da Saúde.

Além disso, a imunização de pessoas com comorbidades será ampliada para contemplar as idades de 40 a 44 anos a partir do dia 28 de maio. A promessa é que todas as comorbidades estejam vacinadas até o fim de junho.

No mês de junho, o Governo de São Paulo disse que pretende concluir a vacinação de todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 39 anos de idade. 

Pelo PNI (Plano Nacional de Imunizações), serão vacinadas as pessoas com comorbidades de 40 a 59 anos com as seguintes doenças cardiovasculares: insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronarianas; valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fistulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; e próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Também serão imunizadas todas as pessoas com deficiência permanente. Antes do anúncio, apenas as pessoas que faziam parte do programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) poderiam tomar o imunizante.

Profissionais da educação entre 18 a 46 anos poderão ser vacinados entre 21 e 31 de julho, já visando a retomada das atividades presenciais em sala de aula no segundo semestre. 

Tópicos relacionados

  • Covid-19

Mais notícias

Carregar mais