Band Rio

Placas em homenagem a policiais mortos são reinstaladas

Memorial foi destruído no último domingo. Homem responsável ainda não foi identificado

Natashi Franco 20/01/2022 • 18:20
A instalação reúne placas com os nomes de crianças vítimas de balas perdidas
A instalação reúne placas com os nomes de crianças vítimas de balas perdidas
Divulgação

Foram reinstaladas nesta quinta-feira (20), as placas em homenagem aos policiais mortos vítimas da violência no Rio, na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul. O memorial, da ONG Rio de Paz, foi vandalizado no último domingo (16), por um homem que ainda não foi identificado.

Ao menos oito voluntários participaram da ação de recolocação das placas depredadas, outras também foram substituídas devido à deterioração causada pelo tempo. Para marcar a data, foram espalhadas rosas no local.

Uma faixa de 10 metros que trazia a frase "Prefeito, lembre-se da favela" deu lugar por uma nova, que traz os dizeres "Futuro governador, o que você fará pela favela?". A manifestação acontece um dia após o início do projeto Cidade Integrada, que ocupou as favelas do Jacarezinho e da Muzema.

“O objetivo dessa faixa é pautar as eleições ao Governo do Estado do Rio de Janeiro este ano. Sem implementação de políticas públicas nas favelas do nosso estado, nós continuaremos a enterrar policiais e crianças“, pontuou o presidente da ONG Rio de Paz, Antônio Carlos Costa

Além dos 44 policiais militares, a instalação na Lagoa também reúne placas com os nomes de 22 crianças mortas vítimas de balas perdidas ao longo dos últimos dois anos.

A ação criminosa foi gravada pela estilista Dany Couto, que passava pela ciclovia. A Polícia Civil investiga o caso e na última segunda-feira (17), o Disque Denúncia publicou um cartaz em que pede informações sobre a identificação do suspeito.