Notícias

Alemão preso em Curicica tinha mais de 30 mil vídeos de pornografia infantil

A Polícia Civil encontrou o material no computador do acusado que também participava dos abusos, além de produzir e vender os vídeos para países europeus

Por Giovanna Faria

Polícia Civil
Polícia Civil
Reprodução/Polícia Civil

A Polícia Civil encontrou mais de 30 mil vídeos de pornografia infantil no computador do alemão preso em flagrante em Curicica, na Zona Oeste do Rio, acusado do crime.

Após análises dos materiais, os investigadores descobriram que o acusado também participava dos abusos, além de produzir e vender os vídeos para países europeus.  

Segundo a delegada Carolina Cavalcante, que investiga o caso pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais, Rainer Adolph, de 71 anos, usava brinquedos e outros presentes para atrair as vítimas.  

Alguns dos arquivos de vídeos do alemão estava criptografados para dificultar a localização deles.  

Rainer foi descoberto pela delegacia especializada depois da prisão em janeiro desse ano de um outro criminoso que participava da produção dos vídeos. O alemão, que está no Brasil desde o ano de 2000, é jornalista e tem visto de trabalho para permanecer no país.  

Ele foi autuado em flagrante pelo delito previsto por pedofilia. Agora, a polícia também investiga os crimes de estupro de vulnerável e comercialização de pornografia.

Tópicos relacionados