Notícias

Argentina assassinada em Búzios levou 18 facadas durante ataque

Suspeito do crime já tinha passagens pela polícia por estupro e assalto à mão armada

Por Carlos Briggs

Morte X Argentina
Morte X Argentina
Reprodução
Topo

A turista argentina assassinada em Búzios, na Região dos Lagos, levou 18 facadas durante o ataque ocorrido em uma trilha deserta. O acusado foi preso em flagrante, tentando limpar o sangue da roupa. Carlos José de França possui condenações por estupro e assalto à mão armada. Esses crimes aconteceram em 2009, na pequena cidade de Quipapá, em Pernambuco, que atualmente tem aproximadamente 25 mil moradores.  

O mesmo suspeito também foi condenado em outro processo, na mesma cidade, por embriagar uma menor de idade com problemas mentais. Como sempre se beneficiou do regime de progressão de pena, ele veio para o Rio e, agora, está preso preventivamente, pelo assassinato da estrangeira.  

A argentina Florencia Aranguren tinha chegado ao Brasil esta semana e passeava com o cachorro, quando foi atacada. Uma fonte da BandNews FM confirmou que testemunhas viram Carlos de França bebendo e se drogando durante à noite anterior até a madrugada do dia do crime.

O delegado Phelipe Cyrne, responsável pelo caso, explica que há duas linhas de investigação: latrocínio, que é o roubo seguido de morte, ou tentativa de estupro, diante do histórico criminal do acusado.

Em exame de corpo delito foram constatadas lesões de defesa nas mãos e diversos cortes no pescoço e na nuca da vítima.

A imprensa argentina repercutiu o crime. O jornal 'Clarin' classificou o assassinato como um "horror" e disse que "Búzios deixou de ser um paraíso". O La Nacion' disse que o crime foi "um choque".

Procurado, o Consulado da Argentina no Rio de Janeiro não se manifestou sobre o assunto.

Tópicos relacionados