Notícias

Ilha do Governador deve ter novas interrupções da energia sem aviso prévio

Informação foi dada pelo diretor da Light, Vinícius Roriz, em entrevista à BandNews FM

Ádison Ramos e Agatha Meirelles

Moradores relatam transtorno
Moradores relatam transtorno
Ravena Rosa/Agência Brasil

Moradores da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro, ainda devem sofrer com interrupções da energia, sem aviso prévio, pelos próximos dois meses. Foi o que informou o diretor da Light, Vinícius Roriz, em entrevista à BandNews FM nesta quarta-feira (17). Segundo Roriz, os desligamentos fazem parte da primeira fase do trabalho de substituição do sistema que abastece a Ilha. Nesta etapa, a concessionária está montando um sistema auxiliar, que precisa ser desligado quando há superaquecimento. Parte dele já está pronta. Ainda de acordo com Vinicius Roriz, depois que a montagem estiver pronta, as interrupções no fornecimento serão programadas e que os maiores transtornos serão causados pelas obras, que vão acontecer em vários pontos do bairro, para troca dos cabos de energia.

A substituição completa do sistema será feita em três etapas e só deve terminar em 2025. A segunda fase tem previsão de ser finalizada em outubro deste ano.

O teólogo Maxell Teixeira tem uma filha de quatro meses e critica a falta de informações pela Light até então.

Durante a entrevista nesta quarta, o diretor da Light disse que os canais de atendimento estão voltados para priorizar os moradores da Ilha e que está sendo montado ainda um grupo específico para atender às demandas do bairro.

Em maio do ano passado, a Light entrou com um pedido de recuperação judicial. A dívida da concessionária era estimada em onze bilhões de reais. À BandNews FM, o diretor da empresa, Vinicius Roriz, negou que as dificuldades financeiras tenham impactado no cronograma de melhorias do sistema e atrasado a substituição da rede na Ilha do Governador.

Muitos moradores da Ilha do Governador relatam prejuízos provocados pelas interrupções no fornecimento de energia, como a Bianca Aires, que é dona de um depósito de bebidas.

Já a televisão da jornalista Nayana Alcântara queimou no último fim de semana.

Vinicius Roriz também disse que a Light tem fornecido geradores para prédios públicos, como o Aeroporto do Galeão, que chegou a registrar problemas no ar-condicionado esta semana, e para órgãos de segurança. Segundo o diretor do Degase, Victor Poubel, as unidades que acolhem 350 internos já perderam aparelhos de refrigeração e geladeiras por causa da instabilidade no fornecimento de energia e, por isso, ele vai pedir à Light a instalação de um gerador.

Tópicos relacionados