Notícias

Imagem sacra furtada em 2007 é encontrada em Museu de Sant'Ana

A peça representa o Sant'Ana Guia e é datada do século XVIII

Por Guilherme Faria (sob supervisão)

Imagem roubada em 2007 da Igreja Matriz de Piraí
Imagem roubada em 2007 da Igreja Matriz de Piraí
Divulgação

Uma imagem sacra furtada em 2007 da Igreja Matriz de Piraí, no Sul Fluminense, foi encontrada pela Polícia Civil no Museu de Sant'Ana, em Tiradentes, em Minas Gerais. A peça representa o Sant'Ana Guia e é datada do século XVIII.

Na época, a Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda registrou uma ocorrência após perceber a ausência da imagem na igreja. Segundo o boletim, um homem se identificou como padre e tirou fotos das imagens, indo embora em seguida.  

O roubo só foi percebido no dia seguinte, após uma vistoria motivada pela informação de furtos em outras igrejas da região.

A peça foi reconhecida por um visitante do museu e recuperada em março. Em laudo técnico, o IPHAN reconheceu que a obra encontrada em Tiradentes é idêntica à que foi roubada 17 anos atrás, com uma pequena intervenção.  

O objeto foi devolvido à Diocese de Piraí. O delegado responsável pelo caso, José de Moraes Ferreira, afirmou que as investigações continuam.

 "Tão logo tivemos a informação, procedemos com um pedido de busca e com uma comunicação com a Diocese, que, através de sua advogada, nos providenciou um laudo pericial em que ficou constatado ser a mesma imagem que foi furtada da igreja aqui de Piraí e a imagem que apresentava-se em exposição no dito museu."

A administração do Museu de Sant'Ana se manifestou, em nota:

"A administração do Museu de Sant'Ana, em Tiradentes-MG, informa que recentemente foi surpreendida com a informação de que uma das imagens de Senhora Santana,  exposta no museu, teria sido furtada em 2007, da Igreja da cidade de Piraí-RJ.

A peça foi entregue à autoridade policial, comprometendo-se a instituição a colaborar com as apurações.

Importante ressaltar que, antes do museu ser inaugurado, há cerca de dez anos, todas as peças do acervo foram submetidas à uma análise do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), e doadas para esta autarquia, que foi imediatamente comunicada do ocorrido.

A administração do Museu de Sant'Ana reafirma seu compromisso com a cultura nacional e se mantém à disposição das autoridades para ajudar no esclarecimento do caso."

Tópicos relacionados