Notícias

INB recebe cerca de 21 toneladas de urânio enriquecido comprado na Rússia

material chegou ao Porto do Rio de Janeiro acondicionado em 14 cilindros e foi transportado no mesmo dia para a fábrica de combustível nuclear da INB em Resende, no Sul Fluminense

Da redaçãc

Primeiro acordo entre Moscou e o Brasil foi assinado em 1993
Primeiro acordo entre Moscou e o Brasil foi assinado em 1993
Reprodução

A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) recebe cerca de 21 toneladas de urânio enriquecido comprados da Rússia.  O material chegou ao Porto do Rio de Janeiro acondicionado em 14 cilindros e foi transportado no mesmo dia para a fábrica de combustível nuclear da INB em Resende, no Sul Fluminense.

O urânio será utilizado para a fabricação de 44 elementos combustíveis para a Angra 1.

No ano passado, a empresa nuclear estatal russa Rosatom assinou um contrato com a INB para abastecer a única usina nuclear brasileira com urânio enriquecido de 2023 a 2027.

A INB também possui contratos e convênios com a companhia russa para fornecimento de urânio natural.

O primeiro acordo entre Moscou e o Brasil foi assinado em 1993.

O urânio enriquecido é utilizado como combustível em diversos tipos de reatores nucleares de fissão para a produção de energia elétrica limpa.

Tópicos relacionados