Notícias

Jornalista negra usa redes sociais para denunciar abordagem violenta da PM

O episódio aconteceu durante uma viagem em um carro de aplicativo, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio

Por Mariana Albuquerque

O agente rasgou a mala dela, mesmo sem que ela tenha apresentado resistência
O agente rasgou a mala dela, mesmo sem que ela tenha apresentado resistência
Reprodução/Redes Sociais
Topo

Uma jornalista negra denunciou, pelas redes sociais, que sofreu uma abordagem violenta da Polícia Militar, durante uma viagem em um carro de aplicativo, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio.

Viviane Fernandes contou que foi parada por uma blitz, a caminho da casa dos pais, na última sexta-feira (18), e foi quando o policial apontou um fuzil para o filho dela, de 1 ano e 8 meses. No momento, ela estava amamentando o pequeno. 

Em vídeos pelas redes sociais, ela comentou sobre discriminação pela sua cor de pele.

À reportagem, Viviane disse que não tinha motivos para a abordagem violenta. Segundo a jovem, o agente rasgou a mala dela, mesmo sem que ela tenha apresentado resistência e com os vidros do carro abaixados.

Procurada, a Polícia Militar disse que não compactua com excessos ou eventuais desvios de conduta praticados por seus integrantes.

A corporação ainda disse que a Ouvidoria segue à disposição da população para receber reclamações, solicitações, sugestões e denúncias, pelo número (21) 2334-6045 ou pelo e-mail ouvidoria_controladoria@pmerj.rj.gov.br. O anonimato é garantido.

Tópicos relacionados