Notícias

Jovem é morto na Pavuna ao defender a mãe

Caso aconteceu nesse domingo (3), próximo à estação Pavuna do metrô, região onde a vítima e a mãe trabalhavam.

Por Nicolle Timm

Testemunha diz que briga teria sido um acerto de contas
Testemunha diz que briga teria sido um acerto de contas
Divulgação: Metrô-Rio
Topo

O jovem de 23 anos que foi esfaqueado e morto na Pavuna, na Zona Norte do Rio, estava tentando defender a mãe em uma briga. A Delegacia de Homicídios da Capital busca pelo homem que atingiu Briane Fábio Cristiano Teixeira Ruas no tórax. O caso aconteceu nesse domingo (3), bem próximo à estação Pavuna do metrô, região onde ele e a mãe trabalhavam.

Patrícia Teixeira Ruas diz que a briga teria sido um acerto de contas e que o homem que esfaqueou o filho dela é dependente químico e conhecido na área. Segundo ela, ele já teria tentado, inclusive, roubar o celular de Briane em outra ocasião.

Patrícia afirma ainda que no domingo o homem foi na direção dela já com uma faca e que ela pediu ajuda ao filho, que estava próximo. No entanto, no momento que tentou intervir, Briane acabou sendo esfaqueado e morreu no local. Patricia diz também que chegou a ser atingida nas costas, mas que o corte não foi tão profundo.

A auxiliar de serviços gerais Rayane de Souza, que conhecia Briane há muito tempo, conta que ele era um rapaz tranquilo, querido por todos e que não brigava com ninguém. Nesse domingo, ela chegou a passar boa parte do dia com ele.

Briane deixa esposa e uma enteada de seis anos, que criava como filha.

Imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas pela polícia para esclarecer o caso.

Tópicos relacionados