Notícias

Quadro de saúde de Sargento do Bombeiro baleada na Tijuca é considerado estável

Sabrina Waisfoguel Monteiro, foi transferida para o CTI do Hospital Central do Corpo de Bombeiros Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio

Por Daniel Henrique

Quadro de saúde de Sargento do Bombeiro baleada na Tijuca é considerado estável
Quadro de saúde de Sargento do Bombeiro baleada na Tijuca é considerado estável
Divulgação

Foi transferida para o CTI do Hospital Central do Corpo de Bombeiros Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio, a sargento Sabrina Waisfoguel Monteiro, baleada durante um confronto entre criminosos e um policial militar na Tijuca, na terça-feira (2). O quadro de saúde dela é considerado estável.

Imagens de câmeras de segurança registraram pelo menos quatro criminosos em motos abordando um carro, na esquina entre as ruas São Francisco Xavier e Morais e Silva. Um dos criminosos entrou no veículo e foi escoltado pelos comparsas.

Um policial militar, que estava em um restaurante do outro lado da rua, observou a ação e atirou nos bandidos, iniciando o confronto.

O criminoso que estava dirigindo o carro roubado perdeu o controle e bateu em outros três veículos estacionados. O PM tentou correr atrás deles, mas os bandidos conseguiram fugir.

Diversos pedestres correram em meio ao fogo cruzado para tentar se esconder. Entre eles, estava a sargento Sabrina, que estava de folga, e foi atingida no ombro. Ela foi socorrida e levada para o Hospital Israelita Albert Sabin, que fica a poucos metros do local do tiroteio, onde passou por cirurgia.

O confronto aconteceu por volta das duas horas da tarde, horário com bastante movimento na região, que tem escolas e cursos.

O diretor de um curso de inglês, David Finn, estava entrevistando uma estagiária quando escutou o barulho dos disparos.

A advogada Alessandra Nobre é mãe de um aluno do mesmo curso. Ela diz que, agora, o sentimento é de medo.

Nesta quarta-feira (3), o policiamento foi reforçado na região. A Polícia Civil tenta identificar os criminosos envolvidos no confronto.

Tópicos relacionados