Notícias

Rio de Janeiro envia 7 mil pacientes ao Hospital Oftalmológico de Sorocaba

A unidade de saúde é referência na América Latina

Da Redação

Banco de Olhos de Sorocaba
Banco de Olhos de Sorocaba
Divulgação

Segundo estado com maior número de pacientes no Hospital Oftalmológico de Sorocaba, no interior de São Paulo, o Rio de Janeiro enviou no ano passado cerca de 7 mil pessoas para atendimento no local. A unidade de saúde é referência na América Latina.  

Diante da alta procura associada à carência de recursos, representantes do hospital buscam o auxílio dos parlamentares para descentralizar os atendimentos nos casos menos graves. A principal dificuldade é a liberação dos tratamentos através do Sistema Único de Saúde para pacientes que não são da cidade.  

O superintendente do Banco de Olhos de Sorocaba, Edil Vidal, relata que as questões de retina, por exemplo, podem ser solucionadas mais rapidamente com o projeto.  

"As patologias associadas à retina são muito críticas e podem levar a cegueira. Quando chega um caso desses para nós, o paciente não ser do Estado de São Paulo nem da região de Sorocaba é difícil dele ser atendido", relata.

A ideia é atrair as emendas dos deputados para pagar médicos que fizeram residência em Sorocaba e que hoje atuam em clínicas particulares do Rio para que o atendimento seja feito ainda em território fluminense.  

"Muitos médicos nossos são do Rio de Janeiro. Então nós queremos aproveitar nossos médicos do Rio de Janeiro e estruturar uma rede de atendimento com esse recurso", defende ele.

Transplantes de córnea

Procedimento de alto risco, a busca por um transplante de córnea ainda leva muitos moradores do Rio a Sorocaba.

Segundo o Hospital de Olhos, atualmente, 151 pacientes estão ativos na fila aguardando o procedimento.  

Enquanto a média brasileira de tempo de espera pelo transplante chega a 13,2 meses, por lá o paciente aguarda aproximadamente 4 meses para fazer a cirurgia.  

A centenas de quilômetros de distância de Sorocaba, no Super Centro de Saúde, em Benfica, na Zona Norte do Rio, foi inaugurado em fevereiro do ano passado, mas ainda não conta com um polo para o transplante de córnea.

A promessa do secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, foi feita a jornalistas em 2023. Procurado pela BandNews FM, Soranz disse que a instalação deve ficar pronta em julho deste ano. 

Tópicos relacionados