Masterchef

Henrique Fogaça tatuou mesmo a cabeça? Saiba se nova tatuagem do chef é real

O chef e empresário aparece com o logo do MasterChef tatuado acima da nuca em nova chamada do programa. Tatuador de Fogaça responde se desenho é real e diz como foi feito.

Felipe Pinheiro 26/04/2022 • 18:45 - Atualizado em 27/04/2022 • 11:54
Henrique Fogaça aparece com logo do MasterChef tatuado na cabeça em chamada do programa.
Henrique Fogaça aparece com logo do MasterChef tatuado na cabeça em chamada do programa.
Divulgação

Henrique Fogaça aparece com uma tatuagem do logo do MasterChef na cabeça em chamada da nova temporada do programa, que foi veiculada pela Band. O chef é apaixonado por tattoos e isso todo mundo sabe, afinal ele tem praticamente o corpo inteiro coberto. Mas será que, realmente, Fogaça escolheu a cabeça para fazer a sua mais nova tatuagem?

A reportagem do Band.com.br conversou com Igor Coelho, amigo de infância e o responsável por quase todas as tatuagens de Fogaça. Foi ele quem, também, desenhou o logo do MasterChef na região acima da nuca do chef. Entretanto, não foi desta vez que Fogaça ousou desta forma com uma tatuagem na cabeça.  

Assista à chamada abaixo:


Igor usou uma técnica específica para dar um aspecto realista à tatuagem. Ele explica: “Usei uma caneta retro, que não é alérgica para a pele e que dura algumas horas. Esse tipo de tatuagem eu faço quando tem alguma ação de TV. Crianças também gostam desse tipo de tatuagem. Às vezes, usamos um spray selante que faz ela durar um pouco mais. Também é comum ver esse tipo de tatuagem em novelas”.  

Um banho é o suficiente para que a tatuagem temporária desfazer. Para tatuar o logo do MasterChef, foi usado um decalque, que nada mais é do que uma réplica da imagem a  ser tatuada no corpo.  

Alguns desenhos fazemos free hand [à mão livre] ou usando decalque. No caso do logo do MasterChef, fiz um decalque por ser um desenho simétrico e para ficar mais realista.


Tatuagem na cabeça: o que saber antes de fazer?  

Está cada vez mais em alta tatuagens no rosto, na cabeça ou no pescoço. Em relação à fazer uma tattoo na cabeça, é importante ter consciência de que não é algo simples de ser produzido e é preciso pensar muito bem antes de fazer uma. Há uma razão para isso.

“É muito mais delicado. Você precisa tomar cuidado com a escolha do desenho porque é uma pele que faz o desenho dar uma borrada ao longo do tempo. O profissional precisa ter a mão bem suave. 

A pessoa vai ter dor de cabeça depois. Apesar de ter virado moda, não é tão comum assim. A pessoa que faz essa tatuagem precisa ter convicção pois está cruzando uma fronteira. Não é algo socialmente aceitável, digamos assim.


Qual o desafio de remover uma tatuagem na cabeça?


Igor Coelho já tatuou muitas cabeças por aí, mas ele alerta que se bater o arrependimento o negócio pode ficar complicado. Isso porque, para remover uma tattoo, é usado o mesmo laser da depilação de pelos.  

“É muito mais difícil de remover porque é uma pele bem mais sensível. E como a remoção é feita com o mesmo laser que se usa para a depilação de pelo, talvez não seja indicado pois pode fazer a pessoa perder cabelo”, explica.

Dá para diferenciar a tatuagem temporária de uma tradicional?


Ela fica mais preta do que uma tatuagem normal. Não dá para fazer algo mais elaborado por causa da grossura da caneta e a superfície da pele nem sempre aceita. Escolhemos alguns desenhos livres em preto ou com cores primárias. Mas dá um efeito bem realista.


Geralmente, Igor Coelho usa a mesma técnica utilizada para fazer logo do MasterChef na cabeça de Fogaça para auxiliar pessoas que têm dúvida de tatuar ou não determinado desenho.

A tatuagem favorita no Fogaça


Tatuador há quase 30 anos, Igor Coelho fez praticamente todas as tatuagens de Henrique Fogaça. Ele revela qual é a favorita que fez no chef:  

“A tatuagem dele que eu mais gosto que eu fiz é de um chef meio hardcore, ogrão mesmo, que ele tem no braço. Parece de desenho animado!”.  

Ele brinca ao falar da maior “dificuldade” de Fogaça quando se trata de tatuagens. “É arrumar espaço [no corpo] para tatuar, pois está ficando difícil para ele. Agora estou começando a refazer as mais antigas dele”, diz.