Fórmula 1

Mercedes acredita ter resolvido problema do porpoising em carros de 2022

No entanto, Hamilton e Russell sofrem agora com rigidez de carros

Da redação 21/06/2022 • 10:44 - Atualizado em 21/06/2022 • 12:51
No entanto, Hamilton e Russell sofrem agora com rigidez de carros
No entanto, Hamilton e Russell sofrem agora com rigidez de carros
Mercedes AMG F1

A Mercedes acredita ter encontrado uma solução para o porpoising, as oscilações aerodinâmicas resultados do novo regulamento da Fórmula 1 para a temporada 2022.

Para Toto Wolff, chefe de equipe da escuderia alemã, as análises profundas feitas por engenheiros e mecânicos mostraram evolução da situação a partir do Grande Prêmio da Espanha, em maio.

No entanto, os carros de Lewis Hamilton e George Russell ainda não estão 100% livres de problemas. Com carros mais baixos e amortecimento mais rígido para diminuir as oscilações, os pilotos ainda sentem os impactos dentro do cockpit.

“Acho que está resolvido”, disse Wolff, segundo o site Motorsport.com. “É mais a tração dos carros é o que realmente causa o comentário dos pilotos. Os carros são simplesmente muito duros. Passar pela zebra é ruim, passar por oscilações na pista é ruim.”

Para Wolff, a Mercedes progrediu em seu projeto, o que permite se aproximar de rivais como a Red Bull e a Ferrari – que, para o dirigente, também têm problemas com carros rígidos.

“Você olha para alguns dos movimentos lentos dos carros que lideram e para as Alpine, e você como eles quicam nas zebras de maneira muito dura”, descreveu.

“É disso que os pilotos reclamam: a dureza do carro. É algo que precisamos observar: como reduzir o impacto. E é claro, quanto mais suave a pista, melhor. Quanto mais baixas as zebras, menos veremos este fenômeno.”