Fórmula 1

Mercedes encerra protesto contra título de Verstappen e pede clareza à FIA

Em comunicado, equipe alemã parabenizou o holandês da Red Bull pelo título

Da Redação 16/12/2021 • 08:23 - Atualizado em 16/12/2021 • 08:38
Verstappen levou a melhor contra Hamilton em final dramático
Verstappen levou a melhor contra Hamilton em final dramático
Reuters

A Mercedes anunciou em comunicado divulgado nesta quinta-feira (16) que decidiu retirar a apelação contra o resultado do Grande Prêmio de Abu Dhabi no último domingo. Na ocasião, Max Verstappen (Red Bull) deixou Lewis Hamilton para trás na última volta, cruzou a linha de chegada em primeiro e ficou com o título mundial. 

Em seus dois protestos, a escuderia alemã alegava que Verstappen havia ultrapassado Hamilton ainda antes da liberação posterior à entrada do safety car e que nem todos os retardatários recuperaram voltas a tempo da relargada. 

Michael Masi, diretor de provas da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), inicialmente falou que os retardatários que estavam entre Max e Hamilton não poderiam retirar as voltas de atraso, mas depois mudou de ideia, o que permitiu que o holandês atacasse o rival inglês na volta derradeira.

“Deixamos Abu Dhabi descrentes sobre o que testemunhamos. É claro que perder uma corrida faz parte do jogo, mas é diferente quando você perde a fé nas corridas. Junto a Lewis, deliberamos cuidadosamente sobre como responder aos eventos do encerramento da temporada da Fórmula 1. Sempre fomos guiados pelo amor por este esporte e acreditamos que todas as competições devem ser vencidas por mérito. Na corrida de domingo, muitos, inclusive nós, sentiram que muitas coisas que aconteceram não foram corretas”, afirmou a Mercedes, antes de criticar a Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

“A razão de termos protestado o resultado da corrida de domingo foi que o regulamento do safety car foi aplicado de uma nova maneira que afetou o resultado da corrida, depois de Lewis ter sustentado a liderança e ficar no caminho para conquistar o Mundial. Apelamos no interesse da justiça esportiva, e, desde então, estamos em um construtivo diálogo com a FIA e a Fórmula 1 para criarmos clareza para o futuro, para que os competidores conheçam as regras sob as quais estão correndo e como elas são aplicadas. Por isso, recebemos bem a decisão da FIA de instalar uma comissão para analisar o que aconteceu em Abu Dhabi e para melhorar a robustez de regras, governança e processo de tomada de decisão na Fórmula 1. Também recebemos bem o fato de eles terem convidado equipes e pilotos para participarem”, disse.

A Mercedes disse ainda que "vai trabalhar ativamente com esta comissão pra construir uma Fórmula 1 melhor para todas as equipes e para  todos os fãs que amam este esporte tanto quanto nós amamos. Vamos responsabilizar a FIA por este processo e, por meio deste, retiramos nosso recurso”.

Na sequência do comunicado, a equipe parabenizou todos os envolvidos na emocionante disputa pelo título de 2021. “A Max Verstappen e à equipe Red Bull Racing: gostaríamos de expressar nosso sincero respeito por suas conquistas neste ano. Vocês fizeram desta uma luta pelo campeonato verdadeiramente épica. Max, parabenizamos você e toda sua equipe. Estamos ansiosos para lutar com você na pista na próxima temporada”.

“Por último, mesmo que o Mundial de Pilotos não tenha terminado como esperávamos, não poderíamos estar mais orgulhosos da nossa equipe. Lewis, você é o maior piloto da história da Fórmula 1 e guiou com o coração em cada volta desta incrível temporada. Você é um esportista impecável dentro e fora da pista e entregou uma performance perfeita. Como puro competidor e como um modelo para milhões de pessoas ao redor do mundo, nós o cumprimentamos”, concluiu.