Fórmula 1

Mercedes é convocada pela FIA para apresentar novas provas de incidente Verstappen x Hamilton em SP

Audiência está marcada para esta quinta-feira e escuderia alemã deve mostrar o vídeo da câmera onboard do carro de Max Verstappen

Da Redação 17/11/2021 • 18:59 - Atualizado em 17/11/2021 • 19:04
Disputa entre Verstappen e Hamilton na volta 48: Mercedes pediu revisão da manobra após Verstappen não ter sido punido
Disputa entre Verstappen e Hamilton na volta 48: Mercedes pediu revisão da manobra após Verstappen não ter sido punido
Reprodução/F1

O Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1 ainda não acabou. A bandeirada final no último domingo (14) não encerrou as brigas políticas entre Mercedes e Red Bull – que novamente vão se enfrentar diante dos comissários da categoria.  

Foi marcado para esta quinta-feira (18), às 11h (horário de Brasília), uma audiência por videoconferência com integrantes da Mercedes para apresentação de provas do incidente na volta 48 da corrida em Interlagos.

Nesta oportunidade, a escuderia alemã deve mostrar o vídeo da câmera onboard do carro de Max Verstappen (Red Bull), divulgado nesta terça-feira (16), e que revela que o piloto holandês espalhou o carro na curva da Descida do Lago, quase provocando um acidente que foi evitado por Lewis Hamilton (Mercedes). Os dois competidores saíram da pista.

O incidente gerou muita reclamação por parte da Mercedes, que já no dia da corrida pediu uma punição ao piloto da Red Bull. Porém, a direção de corridas, sem ter acesso a todas as imagens, decidiu que a investigação não era necessária com a premissa de “deixá-los correr”.  

A ira da equipe alemã se transformou em Direito de Revisão, com base no artigo 14.1.1 do Código Desportivo Internacional, após a divulgação do vídeo da câmera onboard de Max.

Caso a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) decida que as novas evidências são suficientes para reabrir o caso, um julgamento será realizado. Os chefes da Red Bull serão ouvidos e também será dada a oportunidade para Verstappen se defender.

Há duas possibilidades de punição dentro da hipótese do piloto holandês ser considerado culpado: cinco segundos no resultado final de Interlagos – o que faria o holandês cair para a terceira colocação e perder três pontos, reduzindo para 11 a diferença no campeonato de pilotos para Hamilton, segundo colocado – ou também a perda de posições no grid de largada do próximo Grande Prêmio – que será realizado no Catar.

Não está descartada também apenas uma advertência ao “Super Max”.

Veja a ultrapassagem de Hamilton sobre Verstappen:

Confira a convocação oficial da FIA

“De acordo com o Artigo 14 do Código Desportivo Internacional (ISC), e seguindo a petição de revisão pela Mercedes-AMG Petronas F1 Team, apresentada em 16 de novembro de 2021, o Chefe de Equipe e as testemunhas que o competidor pode solicitar, até três, são obrigados a comparecer por videoconferência às 17:00 horas (Catar) na quinta-feira, 18 de novembro de 2021.

De acordo com o Art. 14 ISC, esta audiência é para determinar se o direito de revisão é procedente neste caso, ou seja, se ‘um novo elemento significativo e relevante é descoberto que não estava disponível para as partes que investigam a revisão no momento da decisão’.

Os nomes e posições de todos os participantes que o competidor pretende solicitar devem ser fornecidos por escrito, o mais tardar às 13:00 horas (Catar) em 18 de novembro de 2021 para a secretária dos comissários.”