Brasil Urgente

Caso Henry: Babá será alvo de novo inquérito por 2º depoimento

Polícia Civil acredita que Thayná de Oliveira Ferreira amenizou informações

Da Redação, com Brasil Urgente 04/05/2021 • 17:28 - Atualizado em 05/05/2021 • 14:23

Um novo inquérito será aberto pela Polícia Civil do Rio de Janeiro contra a babá de Henry Borel, Thayná de Oliveira Ferreira. A informação é do Brasil Urgente.

Os policiais irão investigar a possibilidade de um falso testemunho de Thayná, especialmente a respeito do segundo depoimento dela sobre o caso, no dia 12 de abril. Na ocasião, ela teria amenizado diversas informações oferecidas.

Entre as principais, a babá não deu detalhes a respeito de agressões do vereador carioca Dr. Jairinho (sem partido) ao enteado, Henry. As informações acabariam obtidos em mensagens que Thayná mandou ao namorado e ao pai.

A cuidadora da criança também relatou em mensagens ao namorado que Monique Medeiros, a mãe de Henry, chegou a fazer as malas para sair de casa após uma briga com Jairinho. No entanto, para impedi-la, o vereador quebrou a mala.

O casal foi indiciado por homicídio duplamente qualificado (impossibilidade de defesa da vítima e pelo emprego de tortura). Jairinho ainda foi indiciado por dois episódios de tortura, enquanto Monique foi indiciada por tortura por omissão. Os dois podem pegar até 30 anos de prisão em caso de condenação.

Henrique Damasceno, delegado que comanda a 16ª DP no Rio, disse que não houve necessidade de um segundo depoimento da mãe de Henry – o que era pedido pela defesa de Monique.

“Ela foi devidamente ouvida, na qualidade de investigada, por horas”, argumentou. “A única pessoa que foi calada nessa situação toda foi o Henry.”

Segundo Antenor Lopes, delegado-chefe do Departamento de Polícia do Rio, a prisão de Monique foi uma situação incomum para os policiais.

“Muito mais difícil que prender um vereador, um político, um médico, uma liderança política da zona oeste do Rio de Janeiro, foi investigar e pedir a prisão, responsabilizar criminalmente uma mãe que havia perdido seu filho de apenas quatro anos de idade”, disse Lopes em coletiva.

  • Henry Borel
  • Rio de Janeiro
  • Monique Medeiros