Notícias

Controlador de acesso de hospital é morto à tiros após negar atendimento a paciente em Duque de Caxias (RJ)

Segundo testemunhas o mesmo paciente teria feito uma emboscada e ficou esperando a saída de Luiz Fabiano, que foi executado

Amanda Martins, da BandNews FM 27/09/2021 • 14:54 - Atualizado em 27/09/2021 • 15:00
Controlador de acesso de hospital é morto à tiros após negar atendimento a paciente em Duque de Caxias (RJ)
Controlador de acesso de hospital é morto à tiros após negar atendimento a paciente em Duque de Caxias (RJ)
Divulgação/Governo do Estado do Rio de Janeiro

Um controlador de acesso do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes foi morto à tiros na noite deste último domingo (26) na saída da unidade de saúde, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Luiz Fabiano da Silva Padrão, teria sido alvo de pelo menos dez disparos, segundo testemunhas.

As testemunhas contam que um casal chegou durante a manhã de ontem procurando por atendimento, e que o controlador de acesso e uma enfermeira teriam pedido para eles se dirigirem a outro hospital porque a unidade só atendia casos graves. O paciente, então, foi embora, mas teria feito ameaças.

À noite, o mesmo paciente teria feito uma emboscada e ficou esperando a saída de Luiz Fabiano, que foi executado. A Polícia Civil investiga o caso. A principal linha dá conta de um homicídio premeditado. A Polícia busca por imagens de câmeras de segurança no entorno que ajudem a esclarecer a autoria do crime.

Ainda segundo os relatos, um amigo que saia do hospital junto com a vítima, recebeu ordem para correr antes dos disparos. A Delegacia de Homicídios foi acionada e realizou uma perícia no local.

Luiz Fabiano tinha três passagens pela polícia por organização criminosa e estava em liberdade condicional, mas funcionários relatam que ele sempre teve comprometimento com o trabalho e horários no hospital.

  • controlador
  • morto
  • atendimento
  • paciente
  • Duque de Caxias