Notícias

Justiça concede liberdade para DJ Ivis, preso por agredir ex-mulher

Músico estava preso desde 14 de julho, após divulgação de vídeos que mostravam violência doméstica

Da Redação, com Jornal da Band 22/10/2021 • 21:09 - Atualizado em 25/10/2021 • 17:33
DJ Ivis é acusado de agredir a mulher na frente da filha
DJ Ivis é acusado de agredir a mulher na frente da filha
Reprodução/Instagram

A Justiça do Ceará determinou a soltura do DJ Ivis nesta sexta-feira (22), preso desde 14 de julho. Porém, até o momento, o alvará de soltura ainda não foi expedido.

Acusado de agredir a ex-mulher Pamella Holanda, o músico ficou preso por pouco mais de três meses depois que imagens de violência doméstica contra ela, no apartamento em que viviam em Fortaleza, foram divulgadas nas redes sociais. 

Com a decisão, o cantor e produtor poderá responder em liberdade aos processos, onde é réu acusado de lesão corporal, injúria e ameaça no ambito de violência doméstica.

Entenda o caso de agressão de DJ Ivis

Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, foi acusado de agredir a ex-mulher Pamella Holanda. As imagens foram publicadas pela influencer nas redes sociais no início de julho. Nelas, é possível vê-la levando puxões de cabelo, chutes na costela, socos na cabeça e no rosto diante da filha de apenas 9 meses na residência do casal, em Eusébio, na grande Fortaleza.

Exames de corpo de delito comprovaram as agressões através de laudo pericial. Segundo a Polícia, as últimas agressões ocorreram no dia 1º de julho, porém a vítima, a ex-esposa Pamella Holanda, registrou o caso em 3 de julho, não sendo possível lavrar o flagrante. 

À época, DJ Ivis se defendeu dizendo os dois não viviam uma relação saudável há algum tempo, que sofreu ameaças e que as imagens divulgadas pela ex-esposa foram editadas e não mostram todo o conflito. O DJ ainda falou que, em março desse ano, registrou um boletim de ocorrência contra Pamella por agressão. Depois, o advogado divulgou um vídeo em que o cantor pediu desculpas, assumindo o que chamou de "erro".

Após a repercussão do caso, o músico perdeu o contrato que tinha com a Sony Music, teve suas músicas retiradas de plataformas de streaming e deixou a produtora Vybbe, do cantor Xand Avião.