Band Rio

15 girafas são retiradas de resort safari depois de denúncia de maus tratos

Três morreram ao tentar fugir; elas seriam enviadas ao BioParque, na Zona Norte do Rio

Pedro Caruso (sob supervisão de Beatriz Duncan) 27/01/2022 • 18:05
De acordo com denúncia, girafas sofriam maus tratos em resort
De acordo com denúncia, girafas sofriam maus tratos em resort
Foto: Reprodução

A Polícia Federal fez uma operação, nesta quinta-feira (27), para apurar uma denúncia de maus-tratos à girafas, que estavam em um resort safari, localizado em Mangaratiba, no litoral do Rio. Os dois homens responsáveis pela manutenção dos animais foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal, onde foi aberta uma ocorrência. Em seguida eles foram liberados. Os animais estão sob cuidados do Ibama.

As girafas foram trazidas da África do Sul, em novembro, e seriam enviadas ao BioParque, um zoológico repaginado na Zona Norte. Os animais eram mantidos em galpões muito menores do que o recomendado. Alguns apresentavam lesões na parte traseira. Também não havia quantidades suficientes de comida e água para alimentar todos.

De um total de 18, três girafas morreram ao tentar fugir do cativeiro. Elas eram colocadas em baias de 40 metros quadrados, três a três, sem acesso à área externa. O Ibama exige pelo menos 600 metros quadrados de espaço a cada dois animais.

A Polícia Federal também investiga as circunstâncias e a legalidade da importação desses animais para o Brasil.

Em nota, o BioParque afirma que está à disposição para prestar esclarecimentos necessários e que as girafas estavam em adaptação em um local aprovado pelos órgãos competentes. A administração do zoológico ainda garante que as girafas estão classificadas na categoria vulnerável pela lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) e ter animais em outro continente, ou seja, fora da África, é uma estratégia de preservação importante.