BandNews FM

PM de SP diz que Operação Sufoco não vai sobrecarregar agentes

Ação tenta coibir roubos praticados por falsos entregadores

BandNews FM 04/05/2022 • 17:49 - Atualizado em 04/05/2022 • 17:49
Operação Sufoco tenta coibir roubos praticados por falsos entregadores
Operação Sufoco tenta coibir roubos praticados por falsos entregadores
Governo de SP

O Secretário Executivo da Polícia Militar de São Paulo, Álvaro Camilo, garante que não haverá desgaste dos policiais envolvidos na Operação Sufoco. A ação, lançada nesta quarta-feira (04) pelo Governo do Estado, é uma tentativa de coibir a prática de roubos por parte de falsos entregadores de aplicativo. 

De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, o número de policiais e viaturas nas ruas vai, praticamente, dobrar; abordagens e barreiras policiais também vão ser intensificadas. A questão é que, para isso, a PM não vai fazer contratações específicas: os policiais de todo o estado vão participar, de forma voluntária, trabalhando nas horas de folga e recebendo horas extras.  

Em entrevista exclusiva à BandNews FM, Álvaro Camilo disse que isso não significa que os PMs serão sobrecarregados: “essa operação é feita em cima das horas adicionais, respeitando seu descanso. É bem regrado, para não prejudicar o policial e o policiamento”. 

Ele também garantiu que as abordagens aos motociclistas não serão truculentas: “os policiais estão sendo orientados para isso. E aquele que não for, (haverá) o rigor da lei”.  

Ex-secretário Nacional de Segurança e consultor em segurança pública, o Coronel José Vicente da Silva avalia que a ação do Governo de São Paulo é a "ação possível" e, mesmo que as abordagens não resultem em grandes prisões, o simples fato de haver mais policiais na rua pode inibir a prática de crimes: “há dois efeitos interessantes: primeiro, intimidar os criminosos. E, ao mesmo tempo, esse aparato ostensivo ajuda a melhorar a sensação de medo da população”.  

Ele pondera, no entanto, que usar o tempo de descanso para o trabalho não é ideal e que o mínimo seria remunerar melhor os agentes para essa ação. 

O Estado de São Paulo tem cerca de 83 mil policiais e, aproximadamente, 23 mil deles atuam na capital paulista. 

A Operação Sufoco não tem data para terminar e deve ser implementada em outras cidades da região metropolitana.