Masterchef

Eliminado do MasterChef, Renato vê jogo dividido em dois times: “Cenário de guerra”

Engenheiro ambiental deixou o programa no 10º episódio, após apresentar ravioli à bolonhesa com muitos defeitos; veja entrevista completa:

Stefani Sousa 08/09/2021 • 00:36 - Atualizado em 08/09/2021 • 00:51
Eliminado do MasterChef, Renato vê jogo dividido em dois times
Eliminado do MasterChef, Renato vê jogo dividido em dois times
Carlos Reinis/Band

Objetivo e focado, Renato nunca escondeu ser um estrategista no MasterChef. Atento às movimentações do jogo, o cozinheiro amador tentava até mesmo prever o que iria acontecer na disputa para antecipar suas atitudes e planejar tudo com calma. Foi assim ao longo dos 10 episódios que participou até esta terça-feira, 7, que terminou com sua eliminação. Na prova dos clássicos familiares, o engenheiro levou a pior ao reproduzir um prato de ravioli à bolonhesa bastante criticado pelos jurados.  

Essa foi a segunda passagem do paulista pelo programa. Em 2020, ele participou de um episódio da sétima temporada e não conseguiu sair vencedor. Da experiência anterior ficou a expertise de já saber como é a tensão na cozinha. Por isso, desta vez, resolveu usar o planejamento mental e a concentração a seu favor. Ao Band.com, em entrevista exclusiva, ele divide opiniões e compartilha sua vivência na 8ª temporada.  

Renato conta que, recentemente, sua visão de jogo mudou. "Dentro do que considero ser um cenário de guerra, no bom sentido da palavra, os canhões estavam apontados, mas eu não sabia para onde. Desde o último programa, sei que tem dois grupos definidos”, revela.  


E como estão divididos os participantes? Ele explica: “As pessoas que estavam na prova de eliminação comigo eram duríssimas de enfrentar. Somos um time fechado", diz ele sobre o grupo formado por Isabella, Helena, Heitor, Luiz, Sérgio e ele, Renato. “No outro, nitidamente, há Eduardo, Ana, Raquel, Pedro, Márcio e Daphne. Tem duas pessoas no meio, que acabaram ficando muito sozinhas, que são a Kelyn e a Amanda”, completa.

Apesar da afinidade com todos, Renato não foi salvo pelos colegas de confinamento, que decidiram dar mais uma chance a Heitor. Contudo, ele garante não ter ficado aborrecido. “Sabia que não seria eu. Fico triste por não ter uma segunda chance, como outros tiveram, mas faz parte do jogo. A responsabilidade é minha." Em sua visão, outros participantes estavam mais instáveis na disputa, porém realizaram uma prova melhor. “O mental reflete muito o prato. Acredito que alguns tiveram um bom dia e eu não. Às vezes o fator sorte não contribui “, reflete.  

Fico triste por não ter uma segunda chance, como outros tiveram, mas faz parte do jogo


O jogo, é claro, ainda não acabou e uma possível repescagem motiva o agora ex-participante. “Com certeza, vou voltar animado. Eu fico esperançoso, mas sei que não vai ser fácil”, pontua. Mesmo sem ter vencido a competição, o objetivo do engenheiro é mudar “drasticamente” de carreira. “Eu sei o que é trabalhar 18 horas por dia e perder datas importantes, sei o quanto é duro. Mas é um processo que eu vou fazer bem tranquilo, quero realmente ser cozinheiro”.  

Quando recebeu a notícia de que voltaria para casa, Renato emocionou Ana Paula Padrão ao refletir sobre como contaria a notícia aos filhos Benjamin, de 8 anos, e dos gêmeos Pietra e Heitor, de 4. Passada a emoção do momento, ele enxerga a experiência com outros olhos. “Vi tudo o que está acontecendo com o País e não posso lamentar por ter perdido. A gente tem que ser grato. Sinto que fiz a diferença no programa e saio tranquilo. Deixei uma mensagem de otimismo”, celebra. Obrigada pela participação, Renato! 

 

Saiba tudo o que rolou no 10º episódio do MasterChef Brasil  


Amigo secreto ladrão 

O que você imagina de uma visita do humorista Rafael Cortez ao Master Chef Brasil? Se o palpite são boas risadas e muito tempero, acertou. No 10º episódio da temporada, o paulista esteve na cozinha e narrou um divertido amigo secreto ladrão entre os participantes. Em cada caixa de presente, um tipo de animal exótico.  

Márcio, que ganhou a prova do cuscuz na semana anterior, convocou Eduardo para começar a brincadeira. Na sequência, cada participante escolheu o jogador seguinte, que poderia aceitar a proteína da caixa que escolheu ou trocar com alguém. Nem todos ficaram felizes, mas, no fim, não teve saída e os cozinheiros tiveram que preparar jacaré, rã, coelho e outros bichos.  

Composição do mezanino 

Após 1 hora de prova, Amanda, Helena e Pedro agradaram os jurados com seus pratos e garantiram vaga no mezanino. Ana Paula foi a melhor da noite e, como bônus, tirou Eduardo e Daphne do desafio final. 

Julgamento final 

Em seguida, receitas de família rechearam a prova de eliminação ao longo de 1 hora e 15 minutos. Os participantes que tiveram destaque na 1º etapa do jogo escolheram o que cada colega deveria preparar, de acordo com as opções dadas pelo programa.  

Kelyn surpreendeu os jurados com um sorvete sabor torta de limão e venceu a prova. Raquel e Isabella também foram destaques positivos. Medianos, Sérgio e Luiz garantiram as vagas finais do mezanino no critério desempenho.  

Eleito destaque negativo, Heitor foi salvo pelos outros participantes e, na berlinda, Renato e Márcio disputaram o paladar dos jurados. Renato foi eliminado da noite após entregar prato italiano com diversos erros.  

Veja fotos do episódio: