Esportes

Corinthians: presidente confirma sondagem a Cavani e não tem pressa por 9

Duílio Monteiro Alves disse que o Timão tem condições de buscar centroavante de peso para 2022

Da Redação, com Os Donos da Bola 12/01/2022 • 14:11

O presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, concedeu a primeira entrevista coletiva em 2022 e confirmou que Cavani, do Manchester United, é um dos nomes monitorados na busca do clube por um novo camisa 9. 

“Existe uma sondagem do Cavani, já falei algumas vezes. Se eu falo que não tem e isso aparece, eu sou mentiroso. Se assumo que falei, alguns levam pra chacota", afirmou o mandatário alvinegro nesta quarta-feira (12). 

"Conversei pessoalmente com o irmão do Cavani e já acompanho há algum tempo sua vontade de voltar à América do Sul. Depois disso parou por aí, ele tem contrato”, completou.

Segundo Duílio, o aumento de receitas recorrentes, a redução da folha salarial do elenco e o apoio de parceiros e patrocinadores fortes permitem ao Timão sonhar com nomes não só como o de Cavani, mas também de Luis Suárez (Atlético de Madrid) e Diego Costa (de saída do Atlético-MG) para o ataque. 

“Para fazer este tipo de ação com patrocinadores fortes, como foi o caso do Paulinho, estamos atrás de um centroavante de peso para haver um retorno. Por isso são especulados nomes deste tamanho. O Corinthians não está esperando nem o Cavani e nem ninguém. Está no mercado olhando, analisando com calma e sem desespero para evitar erros”, afirmou, acrescentando que “nunca conversou” com Diego Costa.  

Além de um centroavante, o Timão também tem interesse em reforçar a zaga mesmo após a chegada por empréstimo de Bruno Melo, do Fortaleza. "Zagueiro é uma posição que a gente entende ter uma carência. O Bruno chegou, joga de lateral e zagueiro. Não precisamos ter pressa, mas é uma posição que podemos reforçar”, comentou Duílio. 

Ainda sobre o elenco deste ano, o presidente corintiano não confirmou a contratação do goleiro Ivan, da Ponte Preta, e disse acreditar que o técnico Sylvinho “terá um time competitivo, com condições de brigar por tudo em 2022”.