Show do Esporte

“Paulo Sousa é um treinador mediano”, diz Elia Júnior

Segundo jornal Record, português vai assumir o Flamengo

Da Redação, com Show do Esporte 26/12/2021 • 12:56

Elia Júnior repercutiu no Show do Esporte deste domingo (26) a notícia divulgada pelo jornal português Record sobre o acerto do treinador português Paulo Sousa, atualmente na seleção da Polônia, com o Flamengo.

“É um exemplo crasso de um cara que foi monstro como jogador de futebol e como treinador é mediano e ainda precisa evoluir. ‘Ah, mas ele é técnico da Polônia’. Mas é mediano sim. Nunca treinou uma grande equipe do futebol europeu”, disse o apresentador.

Meio-campista de qualidade, Paulo Sousa atuou por Borussia Dortmund, Juventus e Benfica e colecionou títulos, inclusive duas Champions League. Como treinador, teve passagens por times como Leicester, Fiorentina e Bordeaux antes de chegar à Polônia e só foi campeão quando trabalhou na Suíça, em Israel e na Hungria.

“A Polônia ficou em segundo no grupo das Eliminatórias (atrás da Inglaterra). Terá que jogar uma repescagem contra a Rússia e se passar contra mais uma equipe para ir à Copa do Mundo. Não é uma tarefa simples. O contrato dele vai até março de 2022, mas ele renovaria automaticamente caso conseguisse a classificação”, explicou Elia. 

“Esse cara é o mais adequado para o Flamengo? Qual é a postura dele? Pode cair bem porque ele gosta daquele futebol bonito, propositor e vistoso. Talvez o Flamengo tenha jogadores que permitam que ele realize este sonho. Mas pelo menos acho ele melhor que o (Carlos) Carvalhal”, completou, citando o atual técnico do Braga, outro alvo do Flamengo. 

O apresentador também falou sobre a situação de Jorge Jesus, que não terá a chance de retornar ao Flamengo, onde brilhou na passagem de pouco mais de um ano entre 2019 e 2020, e também não terá vida longa no Benfica. 

“Eu confio muito no jornal Record. Falei com dois editores quando todos estavam cravando o Jesus no Flamengo e eles me disseram que ele não sairia do Benfica, a não ser que pedisse demissão. O contrato dele vai até maio e não existe chance de renovar. É zero. Os dias deles estão contados e podem até acabar antes por lá”, concluiu.