Primeiro Jornal

Amigas desaparecidas: sem notícias, famílias vivem drama em SP

As duas amigas que desapareceram depois de uma balada clandestina e podem ter sido sequestradas pelo crime organizado

Da Redação, com 1º Jornal 14/06/2021 • 06:04 - Atualizado em 14/06/2021 • 10:23

Os últimos dias da Dona Elisabeth foram assim. Uma angústia interminável por notícias da filha Júlia, de 26 anos, que desapareceu na comunidade de Paraisópolis. Dor compartilhada com familiares da Cláudia, que também não foi localizada.

Já são 12 dias sem qualquer notícia. As amigas foram, no último dia 03 para o “Paraíso na Laje”, uma balada famosa da comunidade. As informações são do repórter Igor Calian, no 1º Jornal.

A Polícia trabalha para solucionar pontos importantes da investigação. Um deles é com quem Júlia e Claudia saíram da balada e, principalmente, qual a relação das amigas com o dono do local. 

O empresário Gledson Ferreira é investigado, segunda a polícia, por uma suposta insistência na presença das amigas na balada. Ele confirmou em depoimento que estava levando as garotas para balada. 

Cláudia chegou a enviar para uma amiga e disse que estava ‘com o dono do rolê’. Dez pessoas já foram ouvidas e uma denúncia foi feita que o crime organizado também pode estar envolvido no desaparecimento. Enquanto as investigações seguem, a apreensão e a dor dos familiares aumentam.

  • amigas
  • desaparecidas
  • Paraisópolis
  • São Paulo