Notícias

Bruno Covas é extubado, mas ainda segue na UTI

Em tratamento contra câncer, o prefeito de SP teve sangramento no estômago causado por uma úlcera

Da Redação, com Primeiro Jornal 04/05/2021 • 06:47 - Atualizado em 04/05/2021 • 07:34

No fim da tarde desta segunda-feira (3), Bruno Covas saiu da intubação após o sangramento no estômago ser estancado, mas segue internado na UTI do Hospital Sírio-Libanês. As informações são do Primeiro Jornal.

De acordo com a equipe médica, Covas não precisa mais de ventilação mecânica para respirar, mas o tratamento com quimioterapia e imunoterapia segue suspenso pelos próximos dias.

O prefeito de São Paulo deveria ser internado a princípio apenas nesta segunda para a realização de exames, mas disse aos médicos que se sentia cansado e por esse motivo a internação foi antecipada para domingo. 

Foi detectado, então, que ele estava com uma anemia. Uma endoscopia realizada identificou um sangramento causado por uma úlcera gástrica. O oncologista Tulio Pfifer, responsável pelo tratamento do prefeito de São Paulo, disse que a intubação foi feita para "proteger a via aérea" do prefeito durante a intervenção feita para estancar o sangramento. 

O prefeito de São Paulo decidiu se licenciar do cargo no domingo (3) para tratar o câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos. No mesmo dia, ele foi internado para a realização de exames. 

Covas luta contra o câncer desde 2019 e foi reeleito no ano passado para mais quatro anos. 

A Câmara Municipal de São Paulo recebeu nesta segunda (3) o ofício de licença de Covas do cargo, válido por 30 dias. O vice Ricardo Nunes (MDB) assumiu a Prefeitura de São Paulo. 

  • bruno covas
  • prefeito de São paulo
  • câncer