Primeiro Jornal

Médico acusado de crimes sexuais é solto pela Justiça no Rio Grande do Sul

O cirurgião plástico Klaus Brodbeck, réu por crimes sexuais contra 18 mulheres, foi solto nesta última terça-feira (26). Ele estava preso desde julho

Estele San Juan, no 1º Jornal 27/10/2021 • 07:51

O cirurgião plástico Klaus Wietzke Brodbeck, réu por cometer crimes sexuais contra 18 mulheres entre 2005 e 2021, foi solto na manhã desta última terça-feira (26). Ele estava preso desde 16 de julho em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. 

A Juíza Rosália Huyer, da 2ª Vara Criminal do Foro Central, em Porto Alegre, concedeu o direito do médico responder o processo em liberdade, após a defesa apresentar documentos que atestaram que algumas das vítimas tiveram relações consensuais com o médico. 

De acordo com a decisão judicial, Klaus sofreu uma interdição cautelar total e temporária por determinação do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul. Dessa maneira, ele não poderá exercer a profissão enquanto durar a sindicância, no prazo máximo de 180 dias. Outras medidas cautelares foram impostas na decisão, incluindo a proibição de deixar o país.