Porto de Santos deve começar a usar drones submarinos para combater tráfico

Da Redação

Porto de Santos
Porto de Santos
Divulgação/Portal Governo Brasil/Agência Brasil

O governo federal vai abrir licitação para a compra de drones submarinos que vão auxiliar no combate ao tráfico de drogas no Porto de Santos.

A tecnologia permite o monitoramento do casco dos navios.

Segundo o presidente da Autoridade Portuária de Santos, por causa da forte fiscalização, atualmente é rara a apreensão de drogas em contêineres.

Em entrevista ao Manhã Bandeirantes, Alexandre Pomini disse que o edital para a compra dos novos equipamentos será publicado ainda no primeiro semestre.

O crime organizado contrata mergulhadores profissionais que colocam as substâncias na estrutura das embarcações.

O presidente da Autoridade Portuária de Santos destaca que, muitas vezes, as facções contam com tecnologias até melhores do que a do poder público.

Por isso, Alexandre Pomini afirma que é preciso uma "infraestrutura de guerra" para combater a situação.

As ações de combate ao tráfico de drogas no Porto de Santos contam com a participação das polícias Civil, Militar e Federal, além da Guarda Portuária.

Com a autorização da Garantia da Lei e da Ordem, a Marinha do Brasil também está atuando no local.