Band Rio de Janeiro

Economia criativa movimenta cerca R$171 bilhões anualmente no Brasil

Evento vai premiar talentos cariocas nesta quinta-feira (8)

Beatriz Duncan

Setor da economia criativa está em expansão no Brasil Reprodução
Reprodução

Cerca de R$ 171 bilhões são movimentados por ano, no Brasil, com a indústria de Economia Criativa, que abrange áreas como comunicação, cultura, arquitetura, moda, design, entre outros. É o que aponta uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan-Rio).

Em todo o país, o PIB Criativo aumentou cerca de R$ 217 bilhões em representatividade no total do PIB nacional. Esse valor é comparável à produção total do setor de construção civil.

Aquecido, o mercado criativo movimenta também empregos nacionalmente.  De acordo com o mapeamento da Firjan, o segmento com mais vínculos empregatícios é o de consumo, responsável por 47% dos funcionários que responderam às perguntas da pesquisa. A área abrange Publicidade, Marketing, Design, Arquitetura e Moda. Logo em seguida, está o número de tecnologia, com 37,5%, seguido das áreas de Mídia e Cultura.

PRÊMIO VALORIZA TALENTOS DA ECONOMIA CRIATIVA CARIOCA

Nesta quinta-feira um prêmio pretende incentivar os talentos da economia criativa carioca. A iniciativa, da ESPM Rio, vai premiar, no campus Glória Villa-Aymoré, na Zona Sul do Rio, estudos, pesquisas e empreendimentos no escopo da economia criativa que tenham contribuído para o desenvolvimento da cidade entre os anos de 2017 e 2021.  

“A ESPM entende que a economia criativa é parte importante para o desenvolvimento da cidade. O prêmio tem o objetivo de identificar e reconhecer iniciativas com impactos positivos sobre o Rio”, explica a diretora do cRio ESPM, Sandra Sanches.

Durante o evento, ainda serão realizadas rodas de conversas com acadêmicos e profissionais do mercado sobre temas relacionados à inovação no campo da economia criativa.