Band Rio

Filho de consideração de Fernandinho Beira-Mar morre em confronto com a Polícia

Ao todo, sete pessoas foram presas e três morreram em ação contra o Comando Vermelho na Baixada Fluminense

Felipe de Moura (sob supervisão de Natashi Franco) 14/01/2022 • 18:29
Armas foram apreendidas na operação
Armas foram apreendidas na operação
Reprodução/ Polícia Civil

Lindomar Gregório de Lucena, vulgo Babuíno ou Paraguaio, filho de consideração de Fernandinho Beira-Mar e dono de várias favelas do Comando Vermelho na Baixada Fluminense, morreu nesta quinta-feira (13), em  uma operação da Polícia Civil. A ação teve como alvo um reduto importante da facção. Localizada em ponto estratégico, a comunidade Parque das Missões, em Duque de Caxias, fica no entroncamento das principais rodovias do Rio: Washington Luiz e Linha Vermelha.

Além disso, a comunidade está às margens do Rio Meriti, que deságua na Baía de Guanabara, o que facilita a escoação das drogas e armas pela via marítima. Além do tráfico de armas e drogas, os narcotraficantes também roubam cargas e veículos.

Durante a operação de ontem, o tiroteio do confronto levou medo a quem passava pela Linha Vermelha, na altura de Duque de Caxias. Helicópteros, viaturas e o caveirão foram usados na ação. Na operação da Polícia Civil, foram apreendidos 3 fuzis, pistola, carregadores, artefatos explosivos e drogas.

Além de Babuíno, principal responsável pelos maiores roubos de cargas na Capital e região metropolitana, com extorsão de empresas de logística em Duque de Caxias, foram presos: o traficante Luiz Paulo Santos Oliveira, conhecido como LP, responsável por toda a parte financeira das favelas controladas por Fernandinho Beira-mar; o traficante Cristiano Gregório de Lucena, o Zé Galinha, irmão do Babuíno e chefe do tráfico de algumas favelas em Duque de Caxias, além do braço de guerra de Beira-Mar, Marcos José Monteiro Carneiro, o Periquito.

  • Polícia
  • Rio
  • Bandido