Fórmula 1

F1 ou Indy? De volta à Europa, Enzo Fittipaldi adia definição de rumos

De olho no futuro, brasileiro trocou a Indy Pro 2000 no começo do ano pela Fórmula 3

Emanuel Colombari 28/05/2021 • 19:30 - Atualizado em 29/05/2021 • 09:34
De olho no futuro, brasileiro trocou a Indy Pro 2000 no começo do ano pela Fórmula 3
De olho no futuro, brasileiro trocou a Indy Pro 2000 no começo do ano pela Fórmula 3
RF1/Divulgação

Enzo Fittipaldi teve um começo de ano agitado em 2021. Mas que representa bem o momento atual da carreira do piloto, de 19 anos.

Em abril, o neto de Emerson Fittipaldi disputou a primeira etapa da temporada da Indy Pro 2000, categoria que faz parte do processo de formação para pilotos da Fórmula Indy. Nas duas corridas da etapa no circuito de Barber, conseguiu como melhor resultado um 10º lugar.

Mas aí veio o convite para disputar a temporada da Fórmula 3 pela equipe Charouz. E com passagens por diversas categorias de formação na Europa, Enzo não teve dúvidas: acertou para disputar a F-3.

“Apareceu uma oportunidade para correr a FIA Fórmula 3 na Europa como a Charouz, que apareceu de último momento. Sempre quis continuar correndo na Europa, e a oportunidade apareceu uma semana antes da primeira etapa”, contou o brasileiro em entrevista coletiva a jornalistas brasileiros nesta semana.

A primeira rodada tripla da categoria aconteceu nos dias 8 e 9 de maio, em Barcelona (Espanha). E o acerto foi tão repentino que Enzo só chegou às vésperas da primeira corrida.

“Cheguei lá na sexta-feira, todo mundo já tinha feito teste de pré-temporada. Fiz meu assento na sexta-feira, fiz um treino livre, umas seis voltas para me acostumar com o carro, e fui direto para a classificação”, lembrou.

A participação foi discreta, com um 12º lugar na primeira das três corridas do fim de semana sendo a melhor participação. Mas Enzo sabe que, frente a equipes como Prema e Trident, as expectativas iniciais não podem ser tão ambiciosas.

“A Charouz é uma equipe que sofreu muito no ano passado. A meta é brigar por pódios, vitórias, mas principalmente melhorar a equipe”, analisou, apontando avanços após testes durante o mês de maio em Jerez de la Frontera (Espanha). “Eu estou pronto, minha equipe está preparada. Tivemos bons dias de testes em Jerez. Estamos melhorando.”

A Fórmula 3 volta a correr nos dias 19 e 20 de junho, em Paul Ricard (França). A partir daí, Enzo vai verificar as condições do carro da Charouz; mais adiante, analisar se o futuro segue sendo na Europa ou se inclui um retorno aos Estados Unidos.

“Meu sonho é correr na Fórmula 1 e na Indycar. Vamos ver o que acontece. Vou fazer meu melhor neste ano na FIA Fórmula 3, aí a gente consegue falar melhor do futuro mais para o final do ano”, projetou.