Fórmula 1

Haas remove logo de patrocinador russo da pintura de novo carro

Em meio a conflito entre Rússia e Ucrânia, equipe americana remove marca da Uralkali da carenagem e cores da bandeira russa

Da redação 24/02/2022 • 16:01 - Atualizado em 25/02/2022 • 12:05
Haas remove patrocinador russo de pintura do carro
Haas remove patrocinador russo de pintura do carro
Haas

Em meio ao conflito entre Rússia e Ucrânia, a Haas anunciou na tarde desta quinta-feira que vai remover de sua pintura a marca de seu principal patrocinador, a empresa russa Uralkali, cuja o pai de Nikita Mazepin, Dmitry Mazepin, é um dos principais acionistas. 

Além disso, a equipe americana também vai tirar as listras coloridas que representam a bandeira russa, deixando uma pintura toda branca para o último dia de testes de pré-temporada, em Barcelona. 

Apesar da decisão de remover a marca do parceiro, a equipe seguirá com o planejamento de mandar Nikita Mazepin à pista nesta sexta-feira.

“A Haas F1 Team apresentará seu VF-22 em uma pintura branca simples, sem a marca Uralkali, para o terceiro e último dia de pista no Circuito de Barcelona, nesta sexta-feira, 25 de fevereiro. Nikita Mazepin pilotará como planejado na sessão da manhã, com Mick Schumacher assumindo à tarde. Nenhum comentário adicional será feito neste momento em relação aos acordos de parceiros de equipe”, informou a equipe em comunicado. 

A Rússia começou na madrugada desta quinta-feira (24) uma operação militar contra a Ucrânia e invadiu o país vizinho. Explosões foram ouvidas nas proximidades de Kiev, a capital ucraniana. Tropas russas cruzaram a fronteira por Belarus, ao norte, e pela Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014 no sudeste da Ucrânia.

O presidente Vladimir Putin anunciou na televisão russa, por volta das 6h da manhã, o início da operação. A decisão confirma uma guerra na Europa, uma situação que se avizinhava desde dezembro, quando exercícios militares da Rússia começaram a ser feitos na fronteira ucraniana e as linhas militares começaram a ser reforçadas pelo Kremlin.

GP da Rússia é cancelado. Assista: