Notícias

Bolsonaro diz que Jô Soares foi um crítico duro e 'uma grande personalidade'

Ex-presidente Lula também lamentou a morte do humorista. Governador de São Paulo decretou luto oficial

Da redação 05/08/2022 • 12:10 - Atualizado em 05/08/2022 • 12:13
Jô Soares morreu nesta sexta-feira (5) aos 84 anos
Jô Soares morreu nesta sexta-feira (5) aos 84 anos
Reprodução/BandNews TV

O presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou a morte do ator, apresentador e humorista Jô Soares e disse que “independentemente de preferências ideológicas, Jô Soares foi uma grande personalidade brasileira que conquistou a todos com seu modo cômico de discutir assuntos profundos. Que Deus conforte a família e o acolha com a cordialidade que o próprio Jô recebia a todos”.

Jô Soares morreu na madrugada desta sexta-feira (5) aos 84 anos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo. A causa da morte não foi informada. De acordo com a assessoria do hospital, o corpo foi levado direto a uma cerimônia fúnebre restrita a familiares e amigos mais próximos do artista, que morreu hoje de madrugada, aos 84 anos. O local do velório não foi divulgado.

Bolsonaro disse ainda que Jô sempre fez bom uso do seu direito de livre expressão. “Por muitas vezes teceu duras críticas contra mim, inclusive. Mas foi por viver num país livre, não em um regime autoritário, que ele pode exercê-lo integralmente. Essa é a beleza da democracia.”

“No fim das contas, as divergências pouca diferença fazem na hora de nossa partida para perto de Deus. O que fica são as nossas obras, e Jô Soares deixa para o Brasil um exemplo de postura, elegância e bom humor, e, por isso, tem o meu respeito.”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que “Jô Soares foi um dos atores, autores, comediantes e entrevistadores mais talentosos da história do Brasil”. 

“Seus talentos e atividades eram tantos que desafiam categorias. Uma pessoa generosa que por anos conduziu entrevistas que foram um importante espaço de debate para o país”, escreveu Lula.

“Fui entrevistado por ele várias vezes, sempre com independência e disposição de ouvir o entrevistado. O Brasil hoje, nesse momento tão difícil, perde uma parte do seu humor, talento e inteligência. Mas nunca esquecerá da obra que nos deixou Jô Soares.”

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que Jô Soares era referência. “O Brasil amanheceu muito triste, com menos motivo para rir e menos ágil no pensar. Perdemos Jô Soares, uma das nossas maiores referências de inteligência, talento e humor. Descanse em paz querido Jô e receba, de todos nós, aquele carinhoso e agradecido beijo bem gordo.”

A senadora Simone Tebet (MDB) disse: “Uma grande tristeza. O ator, diretor, escritor, humorista e brilhante Jô Soares nos deixou nesta manhã aos 84 anos. Seus personagens marcaram nossas vidas e o Brasil aprendeu muito com sua inteligência. Meus sentimentos aos familiares e amigos.”

Luto oficial em SP

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decretou três dias de luto oficial pela morte de Jô Soares. “Jô Soares foi uma explosão de talento que inundou o Brasil por gerações com inteligência e graça, um gênio da raça. Um beijo pro gordo e sua família. Que essa despedida nos deixe um sorriso de saudade. Viva o Jô”, escreveu Garcia.