Canal Livre

Lira afirma que CPI da Covid é “superestimada” e se diz “discípulo de Maia” em relação a impeachment

Presidente da Câmara falou sobre comissão, pandemia e governo no Canal Livre

Da redação 02/05/2021 • 11:36 - Atualizado em 03/05/2021 • 08:43

Em uma semana movimentada na política brasileira, o Canal Livre deste domingo (2) recebeu o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. No cargo desde fevereiro, o parlamentar falou dos temas mais importantes em pauta no Legislativo em entrevista aos jornalistas Rodolfo Schneider, Fernando Mitre e Sérgio Amaral. Lira falou sobre a CPI da Covid e de como ela pode ou não impulsionar um processo de impeachment, entre outros assuntos (assista à primeira parte do programa acima).

Lira discorda que a medida de investigação de omissões durante a pandemia seja feita neste momento. Para ele, “a CPI é necessária como instrumento de fiscalização do Congresso, mas tem que ter senso de oportunidade”.

O parlamentar também não concorda que a medida possa aumentar a pressão da população por um possível impeachment. “Eu sou discípulo do [Rodrigo] Maia [ex-presidente da Câmara] com relação a isso. O presidente da Câmara tem que ter um papel de neutralidade. Não posso pautar um pedido e achar que ele preenche os requisitos necessários para, depois, no Plenário, não ter votos, não ter mobilização de rua ou circunstâncias externas que mobilizem.”

“O Maia teve muita responsabilidade mesmo sendo contrário ao Bolsonaro. Ele não encontrou nos pedidos nenhum pressuposto para abrir uma medida extrema. É a mesma leitura que eu faço. Acho que a CPI vai por um caminho que trará consequências para muitos atores. Espero que caminhe em conformidade com a lei, mas o caminho desenhado é parcial. Acho que ela está sendo superestimada, assim como os seus efeitos”, completou.

O presidente da Câmara dos Deputados disse ainda que os esforços públicos, da mídia e do povo deveriam estar concentrados no enfrentamento da questão sanitária. “Não tenho dúvidas de que os erros vão aparecer. Eu sempre me postei contra a CPI, antes da eleição e depois dela. Nós não vencemos a pandemia, ainda estamos com ela em curso, não adianta fazer juízo de valor. Os nossos esforços deveriam ser para arrumar leitos, oxigênio, não deixar faltar insumos, correr atrás de vacina e mostrar ao mundo que o Brasil é um país importante e que passa por dificuldades.”

Ainda na entrevista, os jornalistas relembraram as falas do político quando o Brasil ultrapassou os 300 mil mortos pela Covid. Lira aproveitou a oportunidade para ressaltar que não destinou seu discurso apenas ao governo federal, mas de modo geral aos estados e cidades. “A pandemia é um problema mundial, estamos com questões em todos os países e setores. Há dificuldade de vacina e eu mergulhei muito nessa questão, a gente discutiu muito isso. O Brasil cometeu erros, os governos, os prefeitos, todos cometeram. Meu discurso não foi um recado ao presidente da república.”

Abaixo, veja a segunda parte da entrevista do Canal Livre com Arthur Lira:

  • Canal livre
  • Arthur Lira
  • CPI
  • covid-19