Notícias

Primeira brasileira a ser vacinada com CoronaVac é negra e enfermeira: “São 10 meses de sofrimento"

Da Redação, com BandNews Fm 17/01/2021 • 16:49 - Atualizado em 17/01/2021 • 16:55
Moniza Calazans, tem 54 anos, é negra e enfermeira no Instituto Emílio Ribas
Moniza Calazans, tem 54 anos, é negra e enfermeira no Instituto Emílio Ribas
Paulo Guereta/Photo Premium/Folhapress

A primeira pessoa a tomar a CoronaVac se chama Mônica Calazans, tem 54 anos, é negra e enfermeira no Instituto Emílio Ribas. “Você não tem noção da minha felicidade”, disse ela ao encontrar o governador João Doria neste domingo, 17. “São 10 meses de sofrimento, 10 meses de morte, 10 meses de vidas ceifadas. Você não tem noção do que isso representa para mim”, comemorou após tomar a vacina.

A profissional trabalha há dez meses na linha de frente. A vacinação pode acontecer assim que ocorrer a aprovação do imunizante. 

De acordo com informações da colunista da BandNews FM Monica Bergamo, uma grande força-tarefa está montada no Hospital das Clínicas para a vacinação de 28 mil profissionais da unidade. O HC será o primeiro local com imunização no estado de São Paulo.

Uma área de mil metros quadrados está reservada no Centro de Convenções Rebouças com 30 estações para a vacinação. A ideia é que o local fique aberto entre 7h e 19h, todos os dias, para dar conta do trabalho de imunização dos profissionais. 

  • bandnews fm
  • enfermeira
  • emílio ribas
  • primeira pessoa
  • coronavac