Fórmula 1

McLaren teria informado Ricciardo sobre intenção de substituí-lo já em 2023

Em novo desdobramento, equipe britânica teria o interesse de contar com o novato já para 2023 ao pagar a multa de Daniel

Da redação 05/08/2022 • 09:32 - Atualizado em 05/08/2022 • 09:36
Oscar Piastri e Daniel Ricciardo
Oscar Piastri e Daniel Ricciardo
GP da Austrália

A McLaren já teria comunicado Daniel Ricciardo da intenção de pagara multa rescisória do piloto, que tem contrato até o fim de 2023, para liberá-lo e contratar o jovem Oscar Piastri já para o ano que vem. 

A informação, apurada pelo “Autosport”, dá conta de que a McLaren acredita poder contar com Piastri, apesar de a Alpine afirmar que está legalmente respaldada no contrato que tem com o jovem australiana. 

O interesse da equipe britânica teria surgido há algumas semanas, já que o time está descontente com o desempenho de Ricciardo, e ganhado força pela proximidade entre o agente de Piastri, o ex-piloto Mark Webber, e o chefe da McLaren, Andreas Seidl, que trabalharam juntos no Mundial de Endurance, na Porsche. 

Uma possível manobra é a volta de Ricciardo para Alpine, time em que correu entre 2019 e 2020. Porém, um impeditivo que teria de ser contornado é a irritação da chefia com a saída dele para a McLaren em 2021.

O caso Piastri x Alpine

A Alpine anunciou na terça-feira (2) o australiano Oscar Piastri como novo piloto titular da equipe para a temporada 2023 da Fórmula 1. No entanto, nas redes sociais, o próprio piloto desmentiu o acordo e garantiu que não correrá pelo time.

Atual piloto reserva da escuderia, Piastri foi o escolhido para substituir o espanhol Fernando Alonso a partir do ano que vem, tendo como companheiro o francês Esteban Ocon. Em comunicado, o chefe de equipe da Alpine, Otmar Szafnauer, comemorou a decisão.

Atualmente com 21 anos, Piastri chegou em 2019 à então Renault como integrante do programa de formação de pilotos do time francês. Em três anos no projeto, foi campeão da Fórmula Renault 2.0 Eurocup (2019), da Fórmula 3 (2020) e da Fórmula 2 (2021).

Sem vaga no grid da F1 em 2022, o piloto australiano passou a trabalhar como piloto reserva da Alpine. Curiosamente, o time anunciou em março o empréstimo de Piastri à McLaren, que não chegou a utilizá-lo como piloto reserva de Lando Norris ou Daniel Ricciardo em corridas.

Por contrato, o time francês deveria assegurar a ele uma vaga no grid em 2023, sob risco de encerrar o compromisso. Assim, a Williams surgiu como uma possibilidade, onde ele substituiria o canadense Nicholas Latifi no ano que vem.

Porém, com o anúncio da aposentadoria de Sebastian Vettel no fim de 2022, a Aston Martin se viu com uma vaga aberta para a próxima temporada, e Fernando Alonso foi anunciado nesta segunda-feira (1º) como substituto do tetracampeão. Assim, cabia à Alpine definir quem assumiria o carro do espanhol, tendo Oscar Piastri como favorito.

Pouco antes do anúncio desta terça-feira, a revista francesa AutoHebdo divulgou que Mark Webber, empresário de Piastri, tentava uma negociação para colocá-lo na vaga de Daniel Ricciardo na McLaren. Ricciardo, contratado pelo time inglês até o fim de 2023, assumiria o posto que era de Alonso na Alpine.