Faustão na Band

De jogo do bicho a sapato: as histórias de Zeca Pagodinho no Faustão na Band

Sambista foi convidado da edição de estreia do programa nesta segunda-feira (17)

Da redação 18/01/2022 • 11:20 - Atualizado em 18/01/2022 • 12:12
Sambista foi convidado da edição de estreia do programa nesta segunda-feira (17)
Sambista foi convidado da edição de estreia do programa nesta segunda-feira (17)
Reprodução

A estreia de ‘Faustão na Band’ na noite desta segunda-feira (17) contou com um convidado mais do que especial: Zeca Pagodinho, que divertiu o público cantando e contando boas histórias.

Durante os cerca de 45 minutos em que esteve no palco do auditório João Jorge Saad, Zeca se mostrou à vontade para responder às perguntas de Fausto Silva, Anne Lottermann e João Guilherme Silva - sempre levando humor e leveza à galera.

Relembre as melhores histórias contadas por Zeca Pagodinho no Faustão na Band:

Convites de casamento

Zeca Pagodinho se casou em 1986 com Mônica Silva. Mas a cerimônia contou com muito mais gente do que o casal esperava - já que Zeca acabou convidando todo mundo.

“Eu perdi os convites na Favela de Acari e em alguns outros lugares. Aí invadiram a igreja”, contou ele, que diz que não deveria ter recebido a tarefa de distribuir convites.

“Eu fui jogar sinuca, tomar cerveja... Sei lá (quantas pessoas foram convidadas), parou o Irajá”, lembrou.

Contravenção

Zeca Pagodinho começou a trabalhar na década de 1970, ainda adolescente, e só ficou conhecido do grande público na década de 1980, quando gravou Camarão que dorme a onda leva, que escreveu com Arlindo Cruz e Beto Sem Braço.

Mas o caminho até os palcos não foi dos mais ortodoxos. “Eu fui trabalhar com 14 anos como contínuo. Aí foi. Depois, fui entrando naquilo. Aí surgiu uma vaga na contravenção, no jogo do bicho”, lembrou.

“Aí depois me descobriram na música e eu virei Zeca Pagodinho”, completou.

Sapato branco

Zeca Pagodinho tem um figurino que é bem conhecido em casa: um par de sapatos brancos, usado para ir para a noite. Até a família já conhece.

“São três pares de sapato, mas tem um que, quando eu botava aquilo, até o meu neto falou: ‘Vó, ele botou o sapato branco’”, relata. “Só chegava de manhã.”

O par não é único, mas Zeca sabe que, com aqueles sapatos, a relação é especial.

“As vezes eu abro o armário assim, ele me olha e diz: ‘E aí?’”, conta. “Mas é só aquele. Os outros eu posso sair que fica legal. Mas se eu botar aquele... Não sei o que ele dá, sei que eu não volto.”

Caronas

Zeca Pagodinho gosta de sair por aí, e não tem problemas para conseguir se deslocar. Muitas vezes, consegue caronas inesperadas.

“Às vezes tem gente que, eu estou assim esperando um táxi, (pergunta): ‘Vai para onde, Zeca?’. ‘Vou para ali.’ ‘Te deixo lá’”, contou ele no palco.

Com a segurança de quem sabe que é bem quisto, Zeca Pagodinho passeia tranquilo por aí graças às caronas.

“Eu sou andarilho. Pego carona de ônibus, não quero saber. Eu quero andar.”

Bichos

O quintal de Zeca Pagodinho é cheio de vida, graças aos inúmeros animais de estimação adotados pela família.

“Agora meu neto pegou uma mania que ele vai na rua, se ele vê um gato, ele leva lá para casa. Tem mais de 20 gatos lá em casa”, explicou Zeca, que também conta com cães e outros bichos.

“Vou fazer o quê? Fico com pena, deixo também”, acrescentou.

Composições esquecidas

Zeca Pagodinho compôs e gravou diversos sucessos, mas tem muita coisa que ele nem lembra ser dele. E olha que ele não é o único.

“A Teresa Cristina fica falando as coisas que eu fiz, eu esqueço. ‘Essa música é tua? Tua e do (Jorge) Aragão.’ Falei: ‘Minha e do Aragão? Acho que é só do Aragão’. Aí liguei para ele, falei: ‘Ô, Jorge, eu sou parceiro nessa tua música?’. Ele falou: ‘Essa música é minha?’”, relembrou.

A composição “esquecida” não é caso isolado. Após o episódio envolvendo Teresa Cristina e Jorge Aragão, Zeca Pagodinho abriu um cofre em casa em busca de outras canções. Encontrou alguns tesouros.

“Comecei a pensar, abri o cofre e achei três cadernos meus, letras minhas, algumas músicas gravadas, outras inéditas. Falei: ‘Teresa...”, contou.

O cofre ainda guarda vários discos, de artistas como Monarco, Odair José e Moreira da Silva. 

‘Veste essa camisa’

Zeca Pagodinho contou com Beth Carvalho como madrinha para ganhar espaço no samba. Mas às vezes a chance pode vir em um susto.

“Lembro no Asa Branca (casa de shows no Rio), me chamaram no camarim. ‘Veste essa camisa aqui’. Eu falei: ‘Para quê?’. Abriram o palco, era assim na saída do camarim. ‘Veste isso daqui.’ Escutei o cara falando: ‘Zeca Pagodinho!’”, descreveu.

“Abriram uma porta, me empurraram no palco. Quando eu olhei, virei Zeca Pagodinho.”

O programa Faustão na Band é exibido de segunda a sexta-feira, a partir das 20h30, logo após o Jornal da Band. Com apresentação de Fausto Silva, você pode assistir ao programa pela TV, site, YouTube, e app BandPlay.