Notícias

Restaurante Mamma Julia, de Pesadelo na Cozinha, enfrenta fase difícil na pandemia: “Quase perdemos tudo”

Primeiro episódio da 3ª temporada terá Erick Jacquin resgatando restaurante no Bixiga, em SP

Stefani Sousa 30/03/2021 • 16:08 - Atualizado em 31/03/2021 • 17:56
Jacquin e cachorrão nas gravações de Pesadelo na Cozinha
Jacquin e cachorrão nas gravações de Pesadelo na Cozinha
Carlos Reinis/Band

Diga adeus à saudade, ele está de volta e com novos memes! Nesta terça-feira, 30, vai ao ar o primeiro episódio da 3ª temporada de Pesadelo na Cozinha, em que Erick Jacquin transforma o restaurante e a vida de Juliana e Álvaro, donos do Mamma Julia (@mamma_julia), em São Paulo. Gravado em 2020, antes da pandemia, o programa conta a história do casal e do self-service que não dá lucro e tem uma montanha de problemas.

Desde a passagem do chef pelo lugar, muita coisa mudou e o restaurante está fechado há um ano, de forma temporária, trabalhando apenas com delivery. É isso o que Álvaro (ou “Cachorrão”, como prefere ser chamado) conta com exclusividade ao Portal da Band. “Quase perdemos tudo, foi um período sofrido. Temos fé e esperança de que, com o programa indo ao ar, as coisas comecem a melhorar.”

Temos fé e esperança de que, com o programa indo ao ar, as coisas comecem a melhorar

Assim como para a maioria dos empreendedores, sobreviver aos desafios impostos pelo coronavírus tem sido uma missão para os proprietários. Por lá, 365 dias foram o suficiente para virar a rotina de cabeça para baixo. Depois da reforma, o Mamma Julia funcionou por apenas duas semanas e, repaginado, teve aumento de clientes e de vendas.  Já em um mundo pandêmico, o casal enfrentou problemas financeiros, precisou fechar as portas, demitir todos os funcionários e quase entregou o ponto alugado. 

“Sem abrir, perdemos muita receita e tivemos que seguir pagando as contas. Para completar, o prédio que alugamos foi vendido e o novo proprietário pediu para entregarmos o espaço. Foi uma longa negociação.  Sobrevivemos entregando marmitas em uma obra e, no auge da Covid-19, Juliana e eu compramos ovos, colocamos no carro e, com uma corneta, saímos vendendo de porta em porta para complementar a renda”, explicou Álvaro.

Quando tudo parecia um pouco mais promissor, com a exibição dos episódios já programados na TV, um novo problema abalou a família. “A pandemia é uma roleta russa, não sabemos o que vai acontecer nem mesmo no dia seguinte ao que estamos vivendo. Em uma dessas, a  Juliana e os meus sogros pegaram Covid. Ela ficou internada por 10 dias e seu pai, Arnaldo, acabou falecendo, lutou bravamente, mas não resistiu. Tem sido uma tristeza muito grande, ele foi a primeira pessoa que nos incentivou a fazer a inscrição no programa, era um homem maravilhoso. Estamos muito abalados e rezamos por dias melhores.” 

Acreditamos e investimos todas as nossas fichas no novo formato do restaurante 

Com tantas dificuldades, Álvaro e a esposa chegaram a cogitar retomar o self-service para aumentar a clientela do restaurante e viver com um pouco menos de dificuldade. Após uma análise, decidiram seguir com a proposta de Erick Jacquin. “Foi feito um trabalho de ótima qualidade e acreditamos e investimos todas as nossas fichas nele.” Com a retomada dos serviços por entrega, a nova aposta da casa é a contratação do chef Fernando, que tem experiência na cozinha e promete executar com excelência o menu elaborado pelo programa

Faltando poucas horas para a transformação ir ao, às 22h45, na Band, a expectativa é grande. “Chegou a hora. Tenho certeza que vem por aí uma mudança ainda maior nas nossas vidas e  estamos dispostos a trabalhar por isso. Queremos fazer um trabalho lindo para os nossos clientes. Vamos encarar as críticas, que não serão poucas, e aceitar os elogios.” Desejamos sucesso! 

  • Restaurantes do Pesadelo