Fórmula 1

Verstappen ironiza multa recebida no Brasil: "é mais barato pilotar sem cinto"

Piloto holandês foi multado em 50 mil euros por tocar a asa traseira do carro de Lewis Hamilton em regime de parque fechado

Da Redação 26/11/2021 • 19:26
Verstappen foi irônico ao falar sobre multa que recebeu no Brasil
Verstappen foi irônico ao falar sobre multa que recebeu no Brasil
Red Bull

As últimas etapas da temporada 2021 da Fórmula 1 ficarão marcadas na história não só por conta da ferrenha disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, mas também pela briga política entre Red Bull e Mercedes e as falas efusivas direcionadas aos comissários. A última delas foi do piloto holandês.

Em entrevista nesta semana ao canal DAZN, da Espanha, Verstappen protagonizou mais um ataque aos comissários. O piloto foi multado em 50 mil euros por tocar na asa traseira do carro de Lewis Hamilton, em regime parque fechado, após o treino classificatório para a corrida Sprit do Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos.

“Não tenho mais a permissão para tocar em uma asa traseira, isso é certo. Se fizer isso, tem que pagar uma bela de uma multa. Mas, aparentemente, é mais barato pilotar sem os cintos de segurança”, ironizou Max, citando Hamilton indiretamente.

O episódio citado por Verstappen aconteceu com o rival Hamilton após a vitória na corrida em Interlagos. Na comemoração, o inglês soltou o cinto de segurança para pegar uma bandeira do Brasil de um fiscal. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) flagrou o momento e os comissários aplicaram uma multa de 5 mil euros ao piloto da Mercedes.

A intenção do holandês ao comparar as punições foi justamente criticar os comissários – que têm se mostrado inconsistentes nas decisões desta temporada. “É algo a se pensar”, provocou Max.

Veja também:

O cenário também não tem favorecido os comissários. Christian Horner, chefe da Red Bull, chegou a chamar um fiscal de pista de “desonesto” e precisou se desculpar pessoalmente com o voluntário. Já Toto Wolff, CEO da Mercedes, tem cutucado constantemente a FIA para tomar uma atitude quanto à asa traseira da Red Bull – que chegou a ser reparada com fitas nos boxes, quando os carros já estavam em regime de parque fechado.  

Com a disputa entre Verstappen e Hamilton cada mais equilibrada (351,5 a 343,5 na classificação de pilotos), a tendência é que os comissários precisem lidar com mais falas efusivas.